0
COMPARTILHAMENTO
Pinterest Google+

Você sabe qual são as cachoeiras mais altas do Brasil? Elas são imponentes, cercadas por uma beleza natural única. Algumas são tão conhecidas que até passam despercebidas por muitos que visitam suas regiões. À primeira essas cachoeiras podem ser parecidas, mas não se engane, nenhuma é igual a outra.

Infelizmente, no Brasil não há nenhum interesse em catalogar e divulgar essas cachoeiras gigantes, visto que as informações oficiais são quase inexistentes. Ao pesquisar pela internet, por exemplo, a partir da 5° cachoeira já fica confuso entender qual é a maior, sem falar que os saltos se confundem com cachoeiras (visto que são categorias diferentes). Nem mesmo os destinos exploram esse potencial e algumas dessas cachoeiras estão em parques praticamente abandonados, sem manutenção de trilhas e fiscalização.

Confira as cinco maiores cachoeiras do Brasil!

IMG_0183

1 – Cachoeira do Araça (ou El Dorado) – Amazonas

A gigante do Brasil tem 365 metros de altura de queda livre, equivalente a um prédio de 126 andares e está localizada no Parque Estadual da Serra do Aracá, no município de Barcelos, extremo norte do Amazonas. O parque é um desses que só existe no papel, pois não há nenhuma infraestrutura, fiscalização e o acesso até a cachoeira é extremamente complicado. O caminho é de difícil acesso e é preciso levar facões para adentrar mata adentro. O mais indicado é contratar uma agência, entre as poucas que organizam as travessias até o local.

Como chegar?
Manaus -> Barcelos

  • Barco lento: viagem de aproximadamente 32 horas, seguindo pelo Rio Negro. Para a viagem é necessário levar rede própria ou ir nas cabides individuais. Inclui café da manhã, almoço e jantar.
  • Expresso: barco rápido de aproximadamente 12 horas.
  • Avião: o vôo dura cerca de 1 hora em avião fretado.

Melhor época
A melhor época para fazer o percurso é no período de chuva, entre abril e setembro.

Entrada:  livre

2 – Cachoeira da Fumaça – Chapada Diamantina (BA)

A segunda cachoeira mais alta do Brasil é uma das mais visitadas da lista. Com 340 metros de altura em queda livre, está localizada no Parque Nacional da Chapada Diamantina, no Vale do Capão, município de Lençóis, na Bahia.

Sua queda é tão grande que a água “evapora” antes de tocar o solo, dando a impressão de fumaça. Essa fumaça de água é melhor vista na época de estiagem. A caminhada até o topo da cachoeira leva em torno de uma hora de subida, com nível leve a moderado. Para os mais aventureiros há opção de fazer a travessia por baixo, que dura 2 dias, e nesse caso é obrigatória a companhia de um guia.

Como chegar?
Salvador -> Lençóis ou Palmeiras

  • Avião: voo direto para Lençóis de avião via Belo Horizonte ou Salvador. O aeroporto de Lençóis está a 20km do centro da cidade.
  • Ônibus: A viação Real Expresso faz o trajeto até a cidade de Palmeiras, em um trajeto de 7 horas.

Palmeiras -> Vale do Capão

  • Ao chegar à cidade de Palmeiras, existem carros para frete ou carros coletivos até o Vale do Capão. Para a galera mais desprendida é fácil pegar carona, que é uma prática comum na região.

Melhor época

O período de estiagem vai a partir de setembro até dezembro. Nessa época a cachoeira pode estar completamente seca. Entre os meses de abril e outubro chove pouco, não atrapalha a trilha, e a cachoeira já estará cheia.

Dicas

  • Evite ir na alta temporada e feriados prolongados, o local fica lotado e chega a formar fila para tirar fotos no mirante principal.
  • O horário de visitação é das 8h às 17h, mas as subidas para a trilha são permitidas até às 13h.

Entrada:  livre

cachoeira-fumaca

3 – Cachoeira do Tabuleiro – Conceição do Mato Dentro (MG)

Com 273 metros de queda livre, a terceira maior cachoeira do país e a maior do estado de Minas Gerais, localizada na Serra do Espinhaço. A cachoeira fica dentro do Parque Municipal do Ribeirão do Campo e o visitante pode explorar o parque por três trilhas:

  • Trilha do Mirante: apenas para contemplação, fica a apenas 20 minutos a partir da portaria, com vista panorâmica;
  • Trilha do Alto da Cachoeira (por cima): para chegar no topo da cachoeira são 8km de subida, com um desnível de descida. O nível de dificuldade é moderado, para quem já é acostumado com trilhas, pois serão 16km no total;
  • Trilha do Poço (por baixo): a trilha tem 3km de descida até o poço da cachoeira e o nível de dificuldade é moderado.

Como chegar?
Belo Horizonte -> Conceição de Mato Dentro

Os ônibus saem de Belo Horizonte quatro vezes por semana pela Viação Serro direto para Conceição de Mato Dentro.

Melhor época

Na época de chuva não é possível ter acesso pela Trilha do Poço, devido ao grande volume de água. A melhor época para conhecer o poço é entre abril e outubro, na estação seca.

Dicas

  • Recomenda-se contratar um guia ou ir com alguém que conheça a região, principalmente para subida, pois a trilha passa por algumas bifurcações;
  • Não é aconselhável ir de chinelos, pois boa parte do trecho é feito pelas pedras beirando o leito do rio;
  • A entrada só é permitida até às 14h.

Ingressos: R $ 10

cachoeira-tabuleiro

4 – Cachoeirão – Chapada Diamantia (BA)

Também dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina, localizada no Vale do Pati, para conhecer o Cachoeirão é recomendado contratar um guia local. É possível fazer a trilha em um dia, com um nível moderado a difícil. Ou fazer a travessia do Vale do Pati, de 4 a 6 dias. São 270 metros e uma das mais lindas da Chapada Diamantina.

Em épocas de chuva a queda se multiplica, formando um paredão com várias cachoeiras, chegando a formar mais de 10 quedas!

5 – Salto São Francisco – Prudentópolis (PR)

A maior queda d’água da região Sul do Brasil está localizada dentro da Área de Preservação Ambiental da Serra da Esperança, no estado do Paraná, com 196 metros de queda. A trilha é leve, bem demarcada, com uma vista panorâmica do salto.

Como chegar?
A cidade mais próxima de Prudentópolis é Guarapuava. De São Paulo tem ônibus direto pela Viação Expresso Princesa dos Campos, verifique os dias e horários.

Dica

  • Se for visitar apenas o Salto São Francisco é melhor ficar na cidade de Turvo ou Guarapuava;
  • Aberto diariamente das 8h às 17h30.

Ingressos: R $ 10

6 – Cachoeira Casca D’Anta – Serra da Canastra (MG)

Além de estar na lista das mais altas, com 186 metros de altura, é considerada também uma das mais bonitas do Brasil. A cachoeira fica no Parque da Serra do Canastra e oferece ótima estrutura para o visitante com banheiros, áreas para lanche e algumas passarelas de acesso.

Existem 2 acessos para chegar até a cachoeira:

  • Portaria 1 – a partir da cidade de São Roque de Minas são 37km de estrada de terra até a portaria. Aqui a trilha dá acesso para a parte alta da cachoeira e é possível chegar com o carro até 200 metros do início da trilha;
  • Portaria 4 – passar pela cidade Vargem Bonita e depois pelo povoado de São José do Barreiro, totalizando cerca de 40 km. Nessa trilha você chegará primeiro na parte de baixo da cachoeira, e o carro ficará estacionado a apenas 3km do poço.

Por qualquer caminho é possível chegar na parte baixa e alta, informe-se na portaria antes de começar a trilha.

Melhor época

O período chuvoso é ruim pelo acesso, pois a estrada de terra dificulta o acesso para veículos baixos.

Dicas

  • Só é possível chegar com veículo próprio.

Ingressos: R $ 10

cachoeira-brasil-1
Foto: Amilton Fortes | @turisteiro

Quais dessas você conhece?

Post anterior

Hospedagem em Boipeba: Pousada Mangabeiras

Próximo post

Conheça o Parque Estadual do Rio Doce

28 Comentários

  1. Nivas
    04/09/2017 at 14:48 — Responder

    Da lista, conheço duas: Salto do São Francisco em Prudentópolis e Casca D’anta na Serra da Canastra. Salto do São Francisco tem asfalto até na porta do parque. Idoso não paga ingresso. A vista do alto é impressionante. Tem diversos mirantes. Para ver a cachoeira de baixo, só com guia em trilha pesada. No alto, bem próximo, tem outra cachoeira, Salto dos Cavalheiros, pequena e com lugar para banho. Num raio de 60km há diversas outras cachoeiras com acesso por estrada de terra em boas condições. Para ver todas as cachoeiras da região, uma semana é pouco. Fora a arquitetura ucraniana, predominante, que é uma beleza. A Casca D’anta é a primeira cachoeira do Rio São Francisco e o acesso por estrada de terra é bom até a portaria do parque. Idoso não paga. Da portaria até a cachoeira são aproximadamente 2 km que devem ser percorridos a pé em trilha leve. Como o parque disponibiliza área para churrasco na beira do rio, veículos podem entrar somente para carga e descarga, devendo ficar estacionados na portaria. A vista de baixo é impressionante e se consegue chegar até o lago onde a água cai. Há uma trilha moderada que leva até o alto ou então de carro voltando na estrada e percorrendo uns 50km. Não estivemos na parte alta que vai ficar para uma próxima vez. Na estrada há vários restaurantes de comida caseira imperdíveis.

    • 17/09/2017 at 11:23 — Responder

      Uauuu, essa cachoeira deve ser linda demais… ainda não conheço e fiquei com vontade de ir lendo a sua descrição.

  2. Roberta Stella
    06/07/2017 at 20:07 — Responder

    Ual! Incríveis Cris! Mas faltou a Cachoeira do Jatobá, é a 4° maior do Brasil, com 248m e situada na cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade-MT.

    • 17/09/2017 at 11:38 — Responder

      Olá Roberta, grata por complementar o post com essa informação. Não conhecia essa Cachoeira do Jatobá, adorei!

  3. 03/03/2017 at 11:57 — Responder

    Lindas demais!!! Só conheci a da Fumaça mesmo!

    • 02/04/2017 at 23:55 — Responder

      Tem que conhecer a do Tabuleiro, é linda demais! ❤️

  4. Kleber
    24/01/2017 at 8:57 — Responder

    Olá Cris , excelente matéria aos amantes de aventura. Porém gostaria de fazer uma retificação. Da lista conheço a Cachoeira Casca D’Anta (parte alta e baixa), e não é verdade que é possivel ir apenas de carro próprio pois na região existem jipeiros que levam os turistas na parte alta onde só os 4X4 chegam. Na parte baixa consegui chegar com meu Uno , pois a estrada é razoavelmente boa. Abraços!! Vlw Flw!

    • 03/04/2017 at 0:09 — Responder

      Olá Kleber! Ótima observação, muito agradecida por complementar o post. ❤️

  5. Viviane
    08/01/2017 at 0:21 — Responder

    Ótima matéria Cris! Fiquei em dúvida sobre a cachoeira da Fumaça. Você disse que a subida é em torno de uma hora e a trilha é leve a moderada. Quando fui em 2011 gastamos mais tempo para subir, não sei se foi minha falta de preparo físico, mais achei a trilha pesada.

    • 08/01/2017 at 21:39 — Responder

      Olá Viviane, pode ser isso mesmo. Comparada com outras trilhas que fiz eu acho a da Fumaça bem leve, mas isso pq sou acostumada a fazer trilhas e caminhar muito. Talvez para pessoas com menos condicionamento pode ser uma pouco mais pesada. Agradeço por sua observação!

  6. 26/11/2016 at 8:54 — Responder

    Pelo menos conheço 1 da lista … 🙂

  7. Dmitri
    24/11/2016 at 11:26 — Responder

    Ótimo Post Cris, mas pesquise sobre a cachoeira Encantada na Chapada Diamantina, ele tem 230 metros! Estaria nesta lista também!

  8. 13/09/2016 at 21:48 — Responder

    Oi Cris,

    Gratidão por divulgar a cachoeira do (coração) Tabuleiro, a maior maravilha do nosso quintal, eleita a mais bonita da Estrada Real, onde estão localizadas as maiores cachoeiras do Brasil.

    Paz luz felicidades

    Inte Namaste Samuel

    • 30/09/2016 at 22:23 — Responder

      Olá Samuel, eu estive aí tem muito tempo e espero poder voltar em breve. Gratidão por sua atenção!

      Beijos

  9. 20/07/2016 at 20:37 — Responder

    Nossa, uma mais linda que a outra.

  10. Carlos
    07/07/2016 at 15:20 — Responder

    Ótima matéria, parabéns !

  11. Fábio me
    03/07/2016 at 3:19 — Responder

    Faltou a Cachoeira do Jatobá em Vila Bela da Santíssima Trindade, MT que tem mais de 200 metros e não está na lista.

    • 10/07/2016 at 16:10 — Responder

      Olá Fábio, essa não conhecia, vou pesquisar. Grata!

    • Adenilson
      17/07/2017 at 10:30 — Responder

      Olá, Fábio. Exatamente! Estive ontem (16/07/17) na Cachoeira Jatobá e o camarada do sítio da entrada me garantiu que ela tem 230mts. O nom de ir lá na Serra de Ricardo Franco, em Vila Bela – MT, você pode visitar pelo menos 7 grandes cachoeiras num percurso de 50Km que pode ser feito de carro. As mais famosas são: Jatobá, Namorados, Capivari, Esmeralda, Paraíso entre outras.

      • 10/08/2017 at 22:44 — Responder

        Olá Adenilson, agradeço por contribuir com essa informação.

        Grande abraço!

  12. Pedro
    03/07/2016 at 2:24 — Responder

    A quinta cachoeira mais alta do Brasil é o Salto Jatobá, no Parque Estadual Ricardo Franco – Mato Grosso. São 245 metros de altura. No mesmo parque tem outra de 190 metros, a cachoeira do Galerinha.

    • 10/07/2016 at 16:11 — Responder

      Oi Pedro, muito agradecida por trazer essa informação.

  13. 01/07/2016 at 12:13 — Responder

    Olá Cris,
    Já fui umas 10 ou 11 vezes ao Brasil (a última em dezembro passado) mas a verdade é que conheço muito pouco deste Brasil das chapadas, parques naturais e cachoeiras. Para ser honesto, não conhecia nenhuma destas cachoeiras… 🙁 Obrigado pela partilha.
    Está na cara que tenho de voltar aí, principalmente a MG! Grande abraço desde Portugal.

    • 10/07/2016 at 16:12 — Responder

      Filipe, venha passar as férias no Brasil e separe para conhecer as chapadas. Das que conheço, a Chapada dos Veadeiros e Diamantina são as minhas preferidas. ♡

Responder para

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *