0
COMPARTILHAMENTO
Pinterest Google+

Viajo quase sempre sozinha, pois passo muito tempo na estrada e é difícil encontrar pessoas dispostas a esse tipo de viagem que é praticamente um estilo de vida. Escolhi esse caminho e estar só é uma condição totalmente consciente. Nunca me sinto sozinha, a não ser que queira estar, pois meus caminhos sempre se cruzam com o de outros e outras viajantes. Não carrego comigo inseguranças e preocupações de ser uma mulher viajando sozinha, pois acredito que atraímos aquilo que emanamos. Entrego, confio e me permito viajar sem barreiras que possam me impedir vivenciar as experiências de cada lugar.

Voo de balão com a Phaway Atacama.

Cheguei no Atacama depois de uma viagem de 5 meses viajando pela Patagônia Argentina, fui até o fim do mundo, literalmente, e depois subi pela Patagônia Chilena até chegar no deserto. Fiz todo o trajeto de ônibus, carona e em alguns momentos de barco, sempre sozinha. Essa foi uma viagem que quase não conheci outros viajantes, talvez por estar viajando no inverno e em baixíssima temporada; ou quiça porque estava no meu momento de introspeção e meus passos me conduziam sempre para lugares de silêncio. O motivo não sei, mas foi uma das viagens mais profundas para meu ser, onde pude olhar para minhas fraquezas, sobretudo do meu medo de locais com baixas temperaturas, no auge do inverno. Não sei lidar com o frio, admito. Essa viagem foi tão simbólica que em um momento me vi morando no deserto de Atacama, e já estou prestes a voltar para minha segunda temporada, dessa vez no verão.

San Pedro de Atacama é um dos lugares mais turísticos que você pode pensar em conhecer na América do Sul. A não ser que você seja uma pessoa muito introvertida e não queira conhecer ninguém, digo com toda segurança, que é impossível não fazer amigos ali. A cidade é pequena, tudo acontece nos mesmos lugares e os passeios duram quase o dia todo, praticamente com as mesmas pessoas (se fizer com a mesma agência).

A maioria dos lugares você só consegue conhecer contratando uma agência e não é necessário reservar antes da viagem. A demanda é tão grande que sempre, independente do dia de semana e do mês, haverá opções de passeios. Os descontos são melhores quando você compra um pacote com vários passeios na mesma agência em vez de pagar separadamente. No Deserto de Atacama não existe baixa temporada, o fluxo de turistas é constante o ano todo. Sendo assim, quase cem por cento do público que visita o Atacama contrata os serviços por uma agência. Logo, você não estará sozinha em quase nenhum passeio. Se tem um destino ideal para viajar sozinha, esse lugar é o Deserto de Atacama. ⠀

Até dá para chegar por conta própria nos principais atrativos alugando um carro. Se for alugar recomendo um 4×4 e sempre use GPS. Tanto pelas condições adversas do clima; quanto pelo risco de pegar estrada no deserto sem conhecer a região é melhor estar seguro de todas as condições de deslocamento para alugar um carro.

  • Os passeios clássicos do Deserto de Atacama são: Valle de la Luna, Salar de Tara, Geyser el Tatio, Lagunas Altiplanicas, Laguna Cejar e Termas de Puritama.
  • Verifique se a agência oferece lanche, café ou almoço durante os passeios.
Lagunas Baltinache

Atacama está em alta, principalmente para o público brasileiro, e tem muita mulher viajando sozinha para o deserto. Durante meus 2 meses por lá, quase todos os dias, conhecia uma mulher viajando sozinha pela primeira vez, desde da mochileira que chegou de carona até a turista em um hotel de luxo. Atacama é um vilarejo acolhedor e já nas primeiras horas vai ter a certeza que escolheu o lugar certo para viajar sozinha.

Termas de Puritama

Por ser um lugar tão pequeno e com boa estrutura turística, San Pedro de Atacama é muito seguro, mesmo quando estiver caminhando durante à noite pelas ruazinhas de terra. O aglomerado central, onde fica grande parte das agências, restaurante e hospedagem é praticamente um “complexo turístico”. Por ali circulam mais turistas que moradores. Se perdeu por alguma rua? Não hesite em perguntar e tenha sempre com referência a Calle Caracoles, a principal rua de San Pedro.

Algumas dicas para viajar sozinha 

1. Melhor hospedagem

Atacama oferece muitas opções de hospedagem, para todos os estilos e bolsos. Para uma viagem mais econômica a melhor maneira de economizar é se hospedar em hostéis, compartilhando quarto. Antes de reservar verifique se existe opção de quartos somente para mulheres, caso não fique à vontade de dividir com homens. Grande parte das hospedagens estão na aérea central e é possível fazer tudo caminhando. Os hotéis de luxo têm altíssima qualidade e muitos oferecem transfer para o centro. Uma outra opção é alugar pelo Airbnb e sentir como é viver em uma casa típica atcameña. Para quem busca hospedagem solidária como couchsurfing a dica é fazer a solicitação com pelo menos 1 mês de antecedência, por ser uma cidade muito turística, os membros recebem muitas solicitações.

2. Objetos de valor

Não sou uma pessoa super obcecada, que te dará várias de segurança. Pelo contrário, sou desapegada até demais e nunca aconteceu nada. Confesso que até acho estranho quando me perguntam se coloco cadeado na minha mochila para viajar. No máximo, levo um cadeado pequeno com código para usar no locker e deixar meus equipamentos. E essa é a minha dica: leve um cadeado para trancar suas coisas de valor e sair tranquila para fazer os passeios.

3. Comida sem desperdício 

Uma das partes que mais pesa quando viajamos sozinhas são as refeições: ou vem muita comida e acaba desperdiçando ou é cara demais para uma pessoa. Assim como agências e hospedagens, restaurantes também têm aos montes em San Pedro. Um dica para quem quer economizar e comer bem é ir no Los Carritos (recomendo os dois penúltimos) que ficam no estacionamento atrás da feira de artesanato. É o melhor custo benefício do Atacama.

4. Leve uma mochila pequena

Essa dica é para todos que viajam para o Atacama. Tenha sempre uma mochila pequena para levar principalmente água. Independente da época do ano o Deserto de Atacama é o mais árido do mundo, e é muito seco! Carregue também um casaco, pois a temperatura pode cair bruscamente, principalmente no final da tarde.

5. Roupas confortáveis

Lembre-se que você está indo para o deserto mais árido do mundo é indispensável levar roupas confortáveis. Atacama é um destino rústico, que não combina com salto alto e roupas desconfortáveis. Vai ter poeira, vento e clima seco.

Dica extra: Não esqueça de hidratar o corpo, principalmente para quem tem pele seca. Recomendo óleo de coco ou óleo vegetal de gergelim, rico em vitamina E que além de hidratar, ajuda proteger a pele do sol e vento.

6. Desfrute da sua companhia

Aproveite esse lugar mágico para se encontrar. Não deixe de viver a experiência de conhecer o deserto por estar sozinha. Esse é um dos lugares mais incríveis que terá a chance de desbravar… é um desses lugares inexplicáveis. Vá e confie, certamente viverá uma das melhores experiências da sua vida.

Viajou sozinha para o Atacama? Compartilhe sua experiência e vamos inspirar outras mulheres! 

Pôr do sol surreal no Valle de la Muerte.
Post anterior

Vivência fotográfica na Chapada dos Veadeiros: NUde-se!

Próximo post

São Jorge e suas principais cachoeiras

No Comment

Responder para

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *