0
COMPARTILHAMENTO
Pinterest Google+

Localizado no estado de Goiás o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi declarado como Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO em 2001, e guarda uma das maiores reservas da biosfera do mundo. Em 2017 o Parque foi ampliado de 65 mil hectares para 240 mil hectares, uma conquista para a preservação desse bioma, que vem sendo destruído, principalmente pelo agronegócio. O PNCV está sob a gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação (ICMBio) e o acesso para os principais atrativos naturais é pela portaria que fica na Vila de São Jorge, a 36 km de Alto Paraíso.

A entrada no PNCV é gratuita.
Não é obrigatório contratar guia.

De terça a domingo , com entrada das 8h às 12h e saída às 18h.
Durante feriados, datas festivas e férias escolares funciona todos os dias.
Dica: nessas épocas o limite de visitantes atinge a lotação máxima antes das 10h.

O Parque pode ser visitado durante o ano todo. Apesar de ter suas estações bem definidas, podemos dividir o clima em dois momentos: seca e chuva. Normalmente, o período de seca vai de maio a outubro e as chuvas se estendem de novembro a abril. Em épocas de chuva as cachoeiras ficam cheias e alguns lugares são fechados pelo risco de tromba d’água e afogamentos.

Você pode chegar no parque de carro, carona ou ir caminhando.
O acesso até a portaria está a menos de 1 km da Vila de São Jorge.
O estacionamento do PNCV é privado e o valor cobrado é de R$15 por veículo.

TRILHAS 

No PNCV o visitante pode escolher até quatro trilhas, sendo que em uma delas é necessário pelo menos dois dias para completar todo o trajeto, e é necessário agendamento antecipado.

  • Trilha dos Saltos do Rio Preto
  • Trilha dos Cânions (e Carioquinha)
  • Trilha da Seriema
  • Travessia das Setes Quedas

As trilhas tem limite de visitação por dia e em feriados, datas festivas e férias. Recomendam-se chegar cedo (antes das 10h) para conseguir entrar no Parque.

TRILHA DOS SALTOS DO RIO PRETO
Visitantes por dia: 250

Um dos principais cartões postais da Chapada dos Veadeiros é a Cachoeira dos Saltos de 120 metros. Para chegar até é necessário fazer uma trilha de 9 km (ida e volta), que estão sinalizadas por setas amarelas. No percurso você vai passar por um antigo garimpo de cristal, veredas e pelo Mirante do Salto, onde é possível ver de longe a imponente cachoeira de 120 metros. Caminhando menos de 1 km você chegará na segunda queda da Cachoeira do Salto de 800 metros (também conhecida como Garimpão). Nesse poço é possível nadar, mas sempre respeitando o limite de uma corda que impede o visitante de chegar até queda d’água. Seguindo a trilha, você chegará nas Corredeiras do Rio Preto com vários poços e pequenas quedas d’águas que formam hidromassagens naturais.

Saltos
TRILHA DOS CÂNIONS E CARIOQUINHA
Visitantes por dia: 200

Também com 9 km (ida e volta) é um pouco mais íngreme que a Trilha dos Saltos, a trilha é sinalizada por setas vermelhas. A primeira parada é no Cânion I, que apesar de uma formação rochosa única, não é o melhor lugar para nadar. Por isso, recomendo ficar um pouco ali e já seguir para Cariocas. A queda fica em um cânion e na época de chuva não é permitido nadar. Já as Cariocas, além de ser a cachoeira mais bonita dessa trilha, é o melhor lugar para nadar. Aqui o Rio Preto se divide em dois e formam dois poços em um paredão com mais de 20 metros de largura. O Cânion II só se tem acesso na época de seca, pois para chegar até lá é necessário atravessar os paredões que margeiam o rio.

Cariocas
TRILHA DA SERIEMA
Visitantes por dia: 30

A trilha da Seriema tem aproximadamente 800 metros (ida/volta) e não passa por nenhuma queda d’água ou cachoeira, apenas pelo Córrego Rodoviarinha onde é possível nadar em épocas de chuva.  Setas azuis indicam o caminho. A trilha é recomendada para educação ambiental, crianças, idosos e pessoas com dificuldade de mobilidade.

TRAVESSIA DAS SETES QUEDAS
30 pessoas acampadas/noite

A travessia já é considerada uma das mais bonitas do Brasil e é necessário 2 a 3 dias para completar o percurso de 23,5 km, com nível de dificuldade muito pesado. Ela começa na entrada do Cânion I e setas laranjas indicam o caminho. É permitido pernoitar apenas no Camping Sete Quedas, onde não dispõe de nenhuma estrutura, o visitante precisa carregar todo equipamento. Recomenda-se sair muito cedo para percorrer com tranquilidade os 17 km até o acampamento. Prepare-se pois o primeiro dia de caminhada é apenas para chegar até o camping. Nos 10 km de trilha você passará por campos rupestres e veredas, já os 7 km seguintes o trecho é conhecido como Fiandeiras. No dia seguinte, margeando o Rio Preto chegará nas Sete Quedas. A travessia acaba na rodovia GO-239, a cerca de 12km de São Jorge. Cada visitante é responsável pelo translado de volta. Não é difícil conseguir caronas no local ou, se quiser ter mais segurança, você pode já deixar contratado um transfer com um horário combinado. É possível voltar pela porta de entrada do PNCV, porém não há sinalizações de retorno e a portaria fecha às 18h.

  • A travessia só pode ser realizada no período da seca, quando o nível do Rio Preto está baixo

Veja o mapa da travessia Sete Quedas:

  • O camping fica próximo do Rio Preto e dispõe de um banheiro seco localizado a 100 metros do acampamento.
  • As barracas só pode ser montadas em pontos demarcados.
  • É proibido fazer fogueira e todo lixo (seco ou orgânico) deverá ser levado embora.
  • Não é necessário ir com guia, mas é importante estar ciente dos seus limites pois o PNCV não conta com serviço de resgate.
  • Para preservar a qualidade da água o ideal é usar sabonetes biodegradáveis.

Como fazer a reserva para a Travessia Sete Quedas?

As reservas devem ser feitas pela ecobooking e o prazo de agendamento recomendado é de no mínimo um mês antes da travessia. Em feriados a disponibilidade de vaga esgota em até 2 meses. O valor do camping é de R$ 18 por pessoa/pernoite e ao finalizar sua reserva é gerado um boleto. É obrigatório apresentar o comprovante e o voucher da reserva na entrada do Parque.

Confira o post TUDO SOBRE A CHAPADA DOS VEADEIROS.

Post anterior

Como chegar na Chapada dos Veadeiros de ônibus e/ou carona

Próximo post

Hospedagem em Alto Paraíso: Pousada Recanto da Grande Paz

No Comment

Responder para

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *