Almas: natureza exuberante e turismo de experiência nas Serras Gerais

0
750

O interior do Tocantins esconde lugares de belezas únicas, com uma riqueza natural deslumbrante. Ainda há muito por conhecer, mas o “pouco” que já é acessível é se aproximar! 

Serras, cânions e rios de águas cristalinas ilustram os atrativos da região da Serra Negra, pequeno município de Almas, uma das cidades do circuito das Serras Gerais. O acesso para o interior dessa região não é fácil, apenas por estrada de terra, passando por trechos bem ruins. Por isso, recomenda-se o uso de veículo tracionados, principalmente na época de chuva. 

serras gerais tocantins

COMO CHEGAR?

Chegando por Palmas o trajeto será por Natividade ou Pindorama. Os que vem da Chapada dos Veadeiros e Brasília, passarão por Dianópolis. Passando por Pindorama até o Seu Davi/Dona Antônia, são 258 km. Sendo 207 km de asfalto e 51 km  de estrada de terra. De Almas são 70 km de estrada de terra. Os trajetos por terra exigem carros altos e em épocas de chuva, tracionados.

Se sair de outro estado o aeroporto mais próximo é em Palmas. De lá, é necessário alugar um carro e seguir via terrestre ou, contratar uma das agências que atuam na região de Almas. As únicas agências são:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

POR QUE IR COM AGÊNCIA?

O turismo na região está desenvolvendo e as duas agências que atuam por lá são de pessoas locais, parceiras uma da outra. Eles são os que mais investem, por conta própria, nas melhorias de infraestrutura turística. É muito lindo ver o movimento coletivo dessas pessoas que acreditam no potencial das Serras Gerais. Inclusive, nenhum deles vivem somente do turismo e têm outras atividades como principal renda. Geralmente, o próprio dono da agência é o guia, motorista, ajudando… Sendo assim, um dos maiores motivos de escolher ir com agência é ajudá-los fomentar o turismo e contribuir para a economia local.

Outro motivo, principalmente para quem tem pouco tempo, é que as Serras Gerais abrangem muitas cidades e têm muitos atrativos. Com a agência você conseguirá montar uma programação segura para conhecer os locais gastando menos tempo. Eles já conhecem as estradas, distâncias e os melhores horários para aproveitar os lugares.

As estradas não são sinalizadas e grande parte do trajeto é feito por terra com condições precárias. O acesso é difícil e ir com uma pessoa local será muito importante para conhecer os principais atrativos, que na maioria estão em propriedades particulares. Mesmo que não queira ir com agência, contrate um guia!

  • Alguns locais são acessíveis sem guia como o Rio Azuis e a Lagoa do Japonês (essa precisa de carro alto).
serras gerais tocantins canion
Cânion Encantado

MELHOR ÉPOCA

Qualquer época é maravilhoso! Porém, sempre haverá vantagens e desvantagens de cada temporada. Na temporada de chuva as cachoeiras ficam com um volume de água maior e formam cortinas de água nos paredões do Cânion Encantado. Já no período de seca, algumas cachoeiras deixam de existir.

A seca vai de abril a novembro e a temporada de chuva de dezembro a março. Mesmo com uma característica do estado de chuvas esparsas, alguns atrativos não podem ser visitados pelo risco de tromba d’água nas cachoeiras.

Veja como é a paisagem na ancoragem no Cânion Encantado na época de chuva:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Seriema Ecoturismo (@seriemaecoturismo) em

Já na seca, apenas duas cachoeiras ficam com água. No entanto, é o período permitido para fazer a trilha dentro do cânion:serras gerais canion TO

COMO É A ESTRUTURA DOS LOCAIS?

Tudo é muito simples. Como falei, essa região ainda está começando a desenvolver e a melhoria das estruturas vem basicamente de iniciativas privadas, dos próprios moradores locais que estão investindo no turismo. Da parte pública, bem-vindo ao Tocantins! Se for de ônibus, saindo de Brasília, vai passar por uma estrada precária de Taguatinga até Dianópolis. Nesse trajeto da TO-010 o asfalto praticamente não existe, uma realidade das estradas no interior do Brasil. Infelizmente…

Para chegar em Almas, vindo de Palmas, passará por Natividade ou de Dianópolis, saindo de Brasília. Ambas as cidades tem estrutura de bancos, restaurantes, mercados, hospedagem e posto de combustível.

  • Nas cidades, todos estabelecimentos aceitam cartão.

Natividade tem banco do Bradesco e lotérica integrada (para saques da Caixa Econômica e Banco do Brasil). E a hospedagem que recomendo é o Hotel Serra Geral, localizado na entrada da cidade. Já Dianópolis, tem Banco do Brasil, Caixa Econômica e Bradesco. E a melhor hospedagem é o Hotel Mosaico. Lembrando, que são hotéis de apoio e os considero melhores diante da estrutura que os locais oferecem.


A melhor operadora de celular na região é a CLARO.
Aproveite para desconectar e conectar com a natureza!


Bom, a partir daí tem a última cidadezinha: Almas, que oferece uma estrutra bem menor que suas vizinhas. Em caso de emergência é um ponto de apoio que dispõe de estrutura como mercadinhos, restaurante, posto de gasolina e alguns bancos.

ATRATIVOS NATURAIS DO MUNÍCIPIO DE ALMAS 

Os principais atrativos formatados, com acesso para visitantes, são:

  • VALE DOS PASSÁROS (Casa Seu Davi e Dona Antônia)
  • CÂNION ENCATADO
  • CIDADE DE PEDRAS
  • ARCO DO SOL

É possível conhecer alguns desses lugares em uma visita de um dia ou pernoitar na Casa do Seu Davi/Dona Antônia e explorar a região com mais calma em dois dias ou mais. ATENÇÃO: a única forma de ficar hospedado na casa deles é por intermédio de uma das agências (@canionencantado@seriemaecoturismo), pois eles não tem telefone ou qualquer outra forma de comunicação. Os recados chegam pelos guias dessas agências e são eles que já deixam agendado a hospedagem.

serras gerais tocantins seu davi

ROTEIRO DE 1 DIA

O pacote de 1 dia começa cedo com ancoragem no Cânion Encantado, almoço da Casa do Seu Davi/Dona Antônia e finaliza com pôr do sol no Arco do Sol.

ROTEIRO DE 2 DIAS

Inclui o roteiro de 1 dia + pernoite do Seu Davi/Dona Antônia, trilha no cânion por baixo e se sobrar tempo, visita na Cidade de Pedras que dependerá do ritmo de caminhada do grupo. Se caminham em um ritmo bom também é possível conhecer a Cidade de Pedras no final do dia, para ver o pôr do sol.

QUER FICAR MAIS TEMPO?

Você pode ficar o tempo que quiser! No entanto, é muito importante agendar com antecedência com uma das agências, principalmente pela logística de hospedagem. Se gosta de turismo de experiência é uma oportunidade única ficar alguns dias a mais e vivenciar esse estilo de vida simples em total conexão com o tempo da natureza.

serras gerais tocantins casa seu davi

VALE DOS PÁSSAROS

O Vale dos pássaros é a terra do Seu Davi/Dona Antônia, que tem uma das hospedagens mais acolhedoras das Serras Gerais. ♥ Dali mesmo saem as trilhas para a Cachoeira do Urubu Rei e a Cachoeira da Cortina, que também pode ser vista por cima em uma ancoragem. Não deixe de assistir o pôr do sol com a vista maravilhosa da borda infinita para o Vale dos Pássaros!

serras gerais por do sol

  • O valor da hospedagem é R$60/diária por pessoa com café da manhã.
  • Ingresso para os 3 atrativos: R$20/pessoa.
  • Ancoragem na Cachoeira da Cortina: R$50/pessoa.
  • Almoço (delícia feito no fogão à lenha): R$30 à vontade.
  • Trilha do Cânion por baixo: R$80/pessoa.

Com as agências todos esses custos estão inclusos no pacote, além do seguro e condutor.


CASA SEU DAVI E DONA ANTÔNIA

Sobre a hospedagem na Casa do Seu Davi/Dona Antônia preparem-se para experimentar algo único! Eles vivem em uma casinha de taipa, mas Seu Davi construiu um chalé de madeira para receber os visitantes. São 5 quartos, sendo 2 suítes. E detalhe para as camas e os móveis, tudo feito por ele também. Ressalto que é tudo muito simples, mas garanto que se hospedar com eles será uma experiência de vida.

Com a chegada dos turistas o casal está conseguindo ter uma condição de vida melhor e faz pouco tempo que compraram placas solares para terem eletricidade. Não há chuveiros elétricos e não pega nenhum sinal de celular. E quando você achar que chegou no Seu Davi e Dona Antônia, se prepare para uma descida de uns 500 metros até a casa. Eles vivem bem isolados e para se ter ideia, um dos vizinhos mais próximos está a 12 km de estrada de terra.

Os dois são puro amor, respeito e gratidão pela vida e por todos os seres. São o exemplo da beleza de viver em plena harmonia com a natureza, de companheirismo e simplicidade. Ao visitá-los permita-se estar na presença. Não é uma hospedagem convencional. É a possibilidade de vivenciar o que é genuíno da realidade de muitos brasileiros. Realidade essa, tão distante daqueles que estão na cidade completamente desconectados da sua própria essência.

serras gerais tocantins hospedagem davi serras gerais tocantins serras gerais tocantins serras gerais tocantins seu davi casa

Eles cultivam uma horta, fazem compostagem com folhas e restos de comida, não matam nenhum bicho para não afetar o ciclo natural… Existe um compromisso muito grande com a preservação ambiental, mesmo que de forma intuitiva. Vendo isso, eu e um amigo, em maio de 2019, mobilizamos um movimento coletivo para a construção de uma fossa de evapotranspiração para o chalé usado pelos turistas. Essa é uma técnica da permacultura, para o tratamento da água negra (aquela usada na descargas de sanitários convencionais).

Conhecida também como fossa ecológica é um sistema que não gera nenhum efluente e evita a poluição do solo, das águas superficiais e do lençol freático. Nessa fossa nossos resíduos são transformados em nutrientes para as bananeiras — que são plantadas por cima — e a água sai por evaporação, completamente limpa. Ou seja, quando for fazer côco lembre-se que ele não irá poluir o solo e foi feita por um coletivo voluntário: eu, Léo, Bruno, Hiro e Charles.

serras gerais tocantins fossa evapotranspiração

serras gerais tocantins fossa ecologica
Não é apenas um canteiro de bananeiras, é uma fossa ecológica.

CACHOEIRA URUBU REI E CORTINA

As duas cachoeiras estão na propriedade do Seu Davi e Dona Antônia. A mais longa é da Cachoeira do Urubu Rei, com um percurso de aproximadamente 2 horas (ida/volta), passando por uma região de vereda, vegetação característica do cerrado. A cachoeira cai por um paredão, formando um poço raso, que impressiona por sua força e beleza. Já a Cachoeira da Cortina, tem uma trilha de aproximadamente 40 minutos, com um poço mais fundo, melhor para nadar. Essa é aquela que verá de cima, da borda infinita. Ambas as trilhas são de nível fácil.

serras gerais urubu rei
Cachoeira Urubu Rei

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

Para chegar até a borda da Cachoeira da Cortina a trilha é curta e é OBRIGATÓRIO IR COM GUIA e para chegar na borda APENAS COM ANCORAGEM. Repare que nas fotos não estou ancorada, pois na época que fui não tinha essa obrigação, pois o atrativo ainda estava sendo formatado para receber turistas. Mas certamente, é muito mais seguro fazer ancorado.

serras gerais tocantins cachoerira serras gerais abismo

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

CÂNION ENCATADO

O cânion faz jus ao nome “encantado” e para mim, é um dos lugares mais bonitos das Serras Gerais. Lá não tem águas azuis e nem cachoeiras de poções. Mas tem em si uma grandiosidade que não dá para explicar, apenas sentir. A fenda gigante forma paredões de 74 metros de altura — que correspondem a um prédio de 25 andares — e ao caminhar dentro dele é uma sensação de estar em um lugar pré-histórico, muito antigo. É realmente uma preciosidade da natureza!

serras gerais canion encantado

Trilha: Essa trilha é de nível intermediário a difícil, dependendo do condicionamento. A parte mais pesada são os primeiros metros de descidão vale a dentro e depois, o retorno com a subida. O restante da trilha é mais leve, beirando o rio, onde algumas vezes é necessário atravessá-lo. Ao final, a recompensa são as 4 cachoeiras que caem imponentes no paredão. No período da seca ficam apenas 2 duas. O que não afeta a beleza do lugar. A melhor época para ir é no final da temporada de chuva, no início da seca. Assim você pega os lugares com um volume de água e não tem mais o risco de tromba d’água.

serras gerais canion encantado trilha

serras gerais canion encantado cachi
Duas das quatro cachoeiras, no final da época de chuva e início da seca.
  • Use sapatos e roupas adequados para molhar.
  • Por segurança, não é permitido fazer essa trilha na época de chuva.

ESSA TRILHA SÓ É FEITA NO PERÍODO DE SECA DEVIDO O ALTO RISCO DE TROMBA D’ÁGUA NA ÉPOCA DE CHUVA. NÃO FAÇA SEM GUIA!


serras gerais canion encantado cobra
Paredões com a cachoeira maior ao fundo.

Ancoragem: Uma das formas de ver o fundo cânion é por cima, na adrenalina de uma ancoragem. Essa é uma técnica de rapel que nos prende em uma corda e ficamos pendurados na borda do cânion. É aquela sensação do frio na barriga do começo da descida de rapel (quem já fez sabe), mas a diferença é que em vez de descer só ficamos ali, curtindo a paisagem. O local da ancoragem é a parte final de quem faz a trilha. Na época de chuva é possível ver as 4 quedas d’água que caem pelo paredão


O Cânion Encantado está em uma propriedade particular e NÃO É PERMITIDO o acesso SEM GUIA. As únicas agências que atuam na região é @seriemaecoturismo ou @canionencantado.


serras gerais ancoragem

ARCO DO SOL

O estado do Tocantins é uma região de muitas formações rochosas antigas, paredões com inscrições rupestres e inúmeras cavernas. Assim como o Jalapão, as Serras Gerais também tem a sua “Pedra Furada”. Podem parecer parecidas, mas não são, cada uma tem sua beleza própria. O Arco do Sol é um dos lugares mais bonitos para apreciar o pôr do sol, com o fundo musical das matracas que vivem ali.

serras gerais arco do sol serras gerais arco do sol 2

CIDADE DE PEDRAS

São formações rochosas de arenito de diferentes tamanhos, esculpidas pelo tempo, espalhados por 15 km². A Cidade de Pedras é um deleite para os amantes de geologia. É um lugar para contemplação para assistir o espetáculo do sol se pondo.

serras gerais cidade de pedras
Foto: Christian Knepper

CONHEÇA MAIS SOBRE AS SERRAS GERAIS:

   TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA CONHECER A REGIÃO

SERRAS GERAIS E CHAPADA DOS VEADEIROS NA MESMA VIAGEM?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.