Barra Grande: um paraíso no Piauí

0
1549

Mar azul, aguas quentinhas, cavalos marinhos, ostras em raízes aéreas de um mangue pulsante e um vento incomum… Retratos de um pequeno paraíso a cerca de uma hora do centro de Parnaíba, bem-vindos a Barra Grande, um paraíso piauiense!

ruas de Barra Grande
Cerca com madeiras de sabiá e construção de bioconstrução

Localizada no município de Cajueiro da Praia, a 360 quilômetros de Teresina, Barra Grande foi uma pequena vila de pescadores que há mais ou menos 15 anos entrou na rota do kitesurf, sendo considerado um dos melhores lugares no mundo para a prática do esporte. Os primeiros ventos começam chegar em julho, ficam mais fortes (e ideal para o kite) entre agosto e setembro, e segue até outubro. Entre janeiro e fevereiro os ventos começam ficar mais fracos e o kitesurf é trocado por stand up poddle, que pode ser alugado em vários locais.

Barra Grande é conhecida também pela tranquilidade das noites de céu estrelado, pelo mar com água morna, restaurantes charmosos e uma paisagem que muda com as subidas e descidas das marés. É um daqueles lugares charmosos pela característica arquitetura de pousadas e hotéis rústicos, igreja, pracinha, brincadeira de farinhada no carnaval e por seu descolado território praieiro, ou seja, saiu do quarto da pousada e já estará com o pé na areia.

mais um pouco das charmosas ruelas

A praia de Barra Grande é maravilhosa, pois as praias piauienses são. E detalhe para os que buscam as praias mais desertas e selvagens, é que o lugar ainda não virou itinerário do turismo de massa, o que a torna ainda mais gostosa de visitar.

A praia é uma enseada com muitos locais bons para tomar banho, mas se for época de muito vento, sempre com atenção para o vaivém dos kitesurfistas, ziguezagueando entre a areia e o alto mar.

Durante a maré baixa, pela manhã, a praia fica com mais ou menos 1km de extensão de areia formando várias e lindas lagoas de água salgada, ótimas para ficar de bobeira dentro da água.

O balanço da maré ajuda e a paisagem vai mudando com o passar do dia, maré vai subindo as lagoas vão juntando e de repente tudo é mar de novo. E para fechar o dia, pode estender sua canga no chão e esperar o espetáculo do pôr do sol queimando na linha do mar.

Apesar de pequena, o turismo movimenta a vila durante todo o ano, principalmente em julho a setembro, quando é férias na Europa e é a alta temporada de kitesurf em Barra Grande. Atualmente, a praia recebe um dos réveillons mais concorridos do Nordeste e a tranquilidade de Barra Grande se transforma em uma das mais badaladas festas de ano novo.

Mesmo com o movimento constante Barra Grande durante todo o ano, ainda continua sendo rota para quem busca viajar mais tranquilo e também oferece opções de ecoturismo, passeio com guia no mangue e esportes radicais. Aliás, o passeio de canoa no mangue é super educativo, com várias paradas interessantes e explicações da fauna e flora.

Por lá você também vai encontrar bastante opções de comida, de todo o tipo, para todos os gostos. Com a chegada de franceses, belgas e muitos italianos, percebe-se um certo requinte nas cozinhas com cardápio que mesclam temperos piauiense com influência da cozinha contemporânea e internacional.

Centro de Barra Grande

Programe-se!

A alta temporada é de julho a dezembro, com os melhores ventos para kitesufirg em outubro. Nessa época a vila fica bem movimentada com música ao vivo nos bares e restaurantes. A temperatura é constante todo o ano: calor e sol. Os meses mais chuvosos são de janeiro a maio, mas mesmo assim as chuvas esparsas e o calor continua, com temperatura média de 25 graus.

Como chegar?

O aeroporto mais próximo é em Parnaíba, que fica a 60 quilômetros de Barra Grande. De lá, você pode seguir para Barra Grande com um micro-ônibus que saem da rodoviária ou contratar um transfer direto. A viagem dura em média 1 hora. No entanto, as opções mais econômicas para chegar de avião é por Teresina ou Fortaleza/CE, que apesar de estar em outro estado é quase a mesma distância. Esses dois aeroportos têm voos frequentes e o valor da passagem é bem mais em conta. Depois é seguir viagem de ônibus pela empresa Expresso Guanabara até Parnaíba e de lá, Barra Grande.

Onde hospedar?

Apesar de pequena, Barra Grande oferece muitas estruturas de hospedagem para diferentes tipos de visitantes: das pousadas de luxo a populares, até hostel sustentável. Tive a oportunidade de ficar hospedada em três lugares de categorias diferentes:

POUSADA BGK

Uma das hospedagens mais antigas de Barra Grande é a Pousada BGK. O lugar é maravilhoso, com bangalôs e chalés espalhados por um bosque de coqueiros, de frente para a praia.

A estrutura da pousada parece uma pequena vila e é um daquelas hospedagens que dá vontade de morar. Tudo é integrado em harmonia com elementos da natureza, mesclando o luxo com rusticidade. Para a comodidade dos visitantes a pousada conta com bar da praia, espaço de massagem, de leitura, lounge com televisão, quiosques de açaí e sorvete, escola de kitesurfing, aluguel de caiaque, stand up paddle e uma piscina maravilhosa! O café da manhã têm muitas variedades de frutas, pães, sucos e tapioca feita na hora. Já o restaurante, oferece um cardápio com opções de comidas típicas da região, focado em frutos do mar. Não deixe de provar o Pargo na Brasa.


Faça sua reserva aqui!


BGKITE SCHOOL

A primeira escola credenciada pela ABK (Associação Brasileira de Kite) fica na Pousada BGK. Além de atender os alunos frequentes, a escola também oferece aulas curtas para quem quer entender e dar os primeiros passos na prática do esporte.

POUSADA TITAS

Titas fica em frente à pousada BGK, ambas super bem localizadas, na rua principal de Barra Grande. É uma ótima opção de hospedagem para quem busca um lugar confortável, com preços mais acessíveis. A pousada não é beira mar, mas fica a apenas 100 metros da praia.

A pousada foi construída inspirada nas características rústicas da vila e na decoração é possível observar vários troncos de árvores secas do mangue. Titas é da família BGK, mas traz uma proposta de uma hospedagem mais intimista por ter uma estrutura bem menor que a BGK. O café da manhã é super farto e também se destaca pela variedade de opções e sabores regionais.

Ela conta com área de lazer com piscina, bar e o restaurante Mô; com uma proposta de cozinha afetiva que resgata o uso de ingredientes regionais e valoriza o produtor familiar.

BGK e a Titas são petfriendly (animais de pequeno porte)


Faça sua reserva aqui!


ECO HOSTEL RAÍZES

A minha terceira recomendação vai para esse hostel que tem uma das estruturas mais lindas de bioconstrução que já vi! É também a opção mais econômica para quem gosta de ambientes compartilhados em hospedagens alternativas.

O Eco Hostel Raízes é a materialização do sonho dos paulistas Tati e Denny, esse casal querido que encontrou em Barra Grande seu lugar para chamar de lar.

O hostel foi todo construído com base na permacultura e bioconstrução, pensando na sustentabilidade como o todo. No hostel é feito o tratamento da água cinza, descarte ecológico da água negra, tem telhado verde para melhorar as condições térmicas, entre outros.

Para quem quer mais privacidade o Hostel Raízes também disponibiliza suítes (maravilhosas) com banheiro e varanda. A Suíte Vida ainda conta com um mirante privado com vista para o mar. Além do quarto compartilhado misto, também oferecem quarto compartilhado exclusivo para mulheres, que acomoda até 5 pessoas.

Um dos principais objetivos do hostel é “proporcionar vivências e momentos de integração com o próximo, com a natureza, promovendo o desenvolvimento sustentável do turismo local e proporcionando uma experiência que vai além da hospedagem.” Diminuir o impacto ambiental faz parte do dia-a-dia do hostel e por isso, os chuveiros não são elétricos (não tem água quente), toda a comida orgânica vai para compostagem e o lixo para reciclagem. Não preciso nem dizer o amor que tive por esse lugar, né?

O hostel oferece café da manhã por um taxa extra e aceitam voluntários.


Faça sua reserva por aqui!


O que fazer?

Cavalo Marinho: Um dos principais passeios de Barra Grande é a Rota do Cavalo Marinho, onde os turistas conhecem de canoa os manguezais, fauna e flora da região. No passeio é possível ver o encontro dos rios São Miguel e Carumpim e o famoso cavalo marinho, que é retirado da água em um aquário para que os visitantes vejam de perto e devolvido no mesmo lugar. Por questões ambientais e de preservação, os passeios são realizados apenas pela associação BarraTur e todos os guias são nativos.

Caiaque no mangue: uma outra forma de conhecer o mangue é por um passeio de caiaque super contemplativo, onde é possível avistar muitas aves, peixes e caranguejos.

Fat Bike: A fat bike é uma bicicleta com pneus mais largos que as convencionais, desenvolvida para terrenos instáveis como areia. Com essa bike é possível explorar a região de outra maneira.

Peixe-boi: A 8km de Barra Grande está localizado o município de Cajueiro da Praia, conhecido por ser um dos maiores santuários de peixes-boi do Brasil. A área é protegida pelo IBAMA e a Fundação Mamíferos Aquática, mas é permitido visitar com guias e barco sem motor. Os passeios são feitos com embarcações tradicionais, movidos por motores de rabetas. Ao se aproximarem dos lugares de alimentação, com abundância do Capim-agulha, o motor é desligado para não espantar o animal e esperar que apareça na superfície para respirar, se estiverem por lá.

  • Os passeios são feitos pela Babau Tour: (86) 98116-6132 ou 98108-5863

Cajueiro Rei: Cajueiro da Praia está localizado na divisa com o sul do litoral do Ceará. O nome do município é uma referência a um pé de caju que dizem ser maior que o cajueiro da Praia de Pirangi, no Rio Grande do Norte, com 8.500 m². Segundo um estudo realizado pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi), o Cajueiro Rei do Piauí tem 8.810 m². Mas ao contrário do cajueiro do Rio Grande do Norte, que oferece uma ótima estrutura para o turista conhecê-lo, o do Piauí é bem abandonado e existem poucas informações sobre sua exata localização. Fui até lá, mas não recomendo, principalmente pelo acesso ruim.

Praia de Macapá: Essa praia fica próximo de Barra Grande e é possível chegar de carro ou barco. Para mim, é uma das praias mais bonitas da região e por ser mais afastada do centro urbano é uma ótima opção para quem quer a tranquilidade de lugares menos movimentados.

Dicas

  • Tire um dia para fazer uma massagem no espaço Mandala.
  • Leve dinheiro em espécie, muitos estabelecimentos não aceitam cartão.
  • Em Barra Grande o principal calçado é chinelo (ou pé na areia), pois todas as ruas são de areia.
  • Quem vem de ônibus de Parnaíba atenção para não passar direto! Os ônibus param na praça principal, não tem rodoviária.
  • Consulte com antecedência os horários e dias dos ônibus de Parnaíba > Barra Grande > Parnaíba pois eles não saem todos em dias, em horários específicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.