Cachoeira Santa Bárbara: tudo o que você precisa saber

25
atualizado em julho de 2021

Com cenários cinematográficos a Chapada dos Veadeiros tem paisagens de tirar o fôlego! A singular beleza da região é uma das formações geológicas mais antigas do planeta, com cânions, vales, veredas, cavernas e cachoeiras deslumbrantes! E por falar em cachoeiras… uma das mais bonitas do Brasil está ali no cerrado: a cachoeira Santa Bárbara.

Ao contrário do que muitos pensam a cachoeira Santa Bárbara não está localizada em Alto Paraíso e sim, no Quilombo Kalunga Engelho II, no município de Cavalcante.

  • De Cavalcante até o povoado são 22km de estrada de terra.

Cavalcante 

Cavalcante está localizado a 320km de Brasília e abriga 70% do território do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O município abriga mais de 100 cachoeiras catalogadas, a maioria acessível por trilhas, e também destaca-se por conservar e preservar o Patrimônio Cultural Kalunga, povos originários quilombolas.

Um dos atrativos mais visitados na região é a Cachoeira Santa Bárbara. Embora essa cachoeira seja uma cobiçadas de toda a Chapada dos Veadeiros, existem muitas outras tão bonitas quanto Santa Bárbara.

Cavalcante é uma cidadezinha do interior do Goiás, mas dispõe de boa estrutura caso deseje pernoitar por lá. Tem bancos, posto de saúde, posto de gasolina, restaurantes e muitas opções de hospedagem. Caso queira vivenciar um contato mais direto com os kalungas, também é possível pernoitar no povoado do Engenho II, que dispõe de hospedagens simples na casa dos nativos e aérea de camping. É uma oportunidade única de vivenciar e conhecer mais de perto a cultura quilombola, povos originários e resistentes no Brasil. Descendentes de escravos, preservam o legado de uma cultura ancestral que pode ser facilmente identificada por suas tradições. Os restaurantes também são todos familiares e a comida é feita no fogão à lenha, com grande parte dos alimentos orgânicos, produzidos na região.

Comunidade do Engenho II

O Engenho II é a comunidade quilombola de mais fácil acesso do Patrimônio Histórico e Cultural Kalunga. Os Kalungas ainda mantêm a tradição da cultura de seus ancestrais, realizando celebrações religiosas que mesclam elementos do catolicismo e cultos africanos. Os principais festejos religiosos acontecem de junho a setembro, são eles: Império de São João (23 a 24/6) e Caçada da Rainha (26/6). Em fevereiro de 2021 o Sítio Histórico Kalunga foi o primeiro a ser reconhecido como TICCA (Territórios e Áreas Conservadas por Comunidades Indígenas e Locais).

Como conhecer e quais são os preços de Sta. Bárbara? 

Com o intuito de preservar os atrativos naturais, é obrigatório o acompanhamento de um guia para fazer as visitações nas cachoeiras da região do Engenho II. Para conhecer a  Cachoeira de Santa Bárbara, Capivara e Candaru, é preciso comprar o ingresso pelo site

Em 2021 houve um aumento significativo nos ingressos, que segundo a Associação Quilombo Kalunga, os preços subiram em razão da pandemia. Pois a comunidade ficou fechada para visitação desde do dia 17 de março de 2020 e com a reabertura, no dia 21 de junho de 2021, o custo de operação aumentou, devido às adaptações necessárias para esse novo momento pandêmico.

Ingresso para visitar Santa Bárbara, Candarú e Capivara

As vendas são feitas apenas pelo site: quilombokalunga.ecobooking.com.br, com os seguintes pacotes:

  • Santa Bárbara + Candarú + Capivara = R$219,00
  • Santa Bárbara + Candarú = R$190,00
  • Santa Bárbara + Capivara = R$148,00
  • Capivara + Candarú = R$105,00

Esses valores NÃO INCLUEM O VALOR DO GUIA! O que está incluso:

  • Entradas;
  • Translado até o início da trilha;
  • Taxas municipais;
  • Seguro de vida.

Guia/condutores

O(a) guia não pode ser de outro lugar (Cavalcante ou Alto Paraíso), será permitido somente o acompanhamento dos guias nativos e o valor da diária poderá ser dividido por até 5 visitantes. O preço será calculado no momento da emissão do voucher de acordo com a quantidade de pessoas no grupo. A diária é de R$200 por voucher.

RESUMO: Se você for conhecer comprar o voucher de Santa Bárbara + Capivara, vai gastar R$148,00 + R$200,00 do guia = R$348,00.

Descontos

Todos os ingressos tem desconto de 20% para quem se hospedar na Comunidade Kalunga do Engenho II. Se estiver hospedado em Cavalcante, o desconto é de 10%. Grupos a partir de 5 pessoas recebem desconto se fizerem uma única compra.

Moradores de Cavalcante, Teresina e Monte Alegre não pagam pela entrada nos atrativos, só precisam contratar um guia. Nesse caso, a marcação da visita também precisa ser feita pelo site.

Crianças de até 12 anos pagam somente o seguro de vida de R$10,00.

    • Atualmente a visitação está permitida com capacidade reduzida de 25%, ou seja, 75 pessoas por dia.
    • O tempo de visitação na Cachoeira Santa Bárbara é de 1 hora por grupo.

Se eu chegar sem o voucher, posso comprar na hora?

Não. A entrada é permitida apenas com o voucher de ingresso, vendido pelo site.

cachoeira-capivara-chapada
Cachoeira da Capivara

Como é a trilha até a Cachoeira Santa Bárbara?

Para chegar até o início da trilha o acesso só é feito com o translado incluso no preço do ingresso, que é um serviço oferecido pelos próprios moradores locais. Após o desembarque são cerca de 6 km de trilha leve.

trilha-santa-barbara

Cachoeira Santa Bárbara

Antes de chegar na cachoeira principal, a primeira parada é na pequena queda chamada de Cachoeira Santa Barbarinha. Esse é um poço mais para contemplação (e para dar um gostinho do que virá!), pois é muito pequeno e se houver muitas pessoas nadando ali, pode ocorrer o assoreamento de matéria orgânica.

Santa Barbarinha

Coloração da Cachoeira de Santa Bárbara

Apesar de ser famosa por sua tonalidade de cores: azul celeste ao verde esmeralda, as cores variam dependendo da época do ano. O sol bate na cachoeira entre às 9h e 14h, dependendo da estação. A melhor época para vê-la com cores fortes azulada é na época da seca, de maio a setembro.

Onde comer no Engenho II?

Tem muitos bons restaurantes dos próprios nativos da comunidade, e será a melhor comida que comerá na Chapada! Antes de sair para a trilha o(a) guia já deixa reservado o almoço, caso queira. Dessa forma, os restaurantes já se organizam com a quantidade de pessoas e você chega da trilha com a comida fresca no fogão a lenha.  O valor é R$50 à vontade, crianças até 12 anos pagam metade. 

Brasiliense, turismóloga, blogueira, mulher medicina, admiradora das brincadeiras populares e dos simbolismos étnicos. Sol e lua em sagitário, adora banana, cachoeiras, rios e mar. Não viaja sem seus óleos essenciais, não recusa um convite para dançar e acredita que o abraço cura.

25 COMENTÁRIOS

  1. Oi Cris, muito obrigada pelas dicas, estou tentando ir pra lá amanhã, já até falei com a Bel. Espero que dê certo. Parabéns ajudou muito. S2

  2. Poxa, que pena. Deixei já duas vezes um comentário com algumas dúvidas e ele só nao foi respondido como também foi deletado. Que pena. Mas belíssimo site. Seguirei acompanhando mesmo assim, Cris! Sucesso!

    • Olá Marília! Nenhum comentário foi deletado, eles estavam na moderação. Acontece é que eu divido a minha vida entre viajar e administrar sozinha o blog e todas as minhas mídias. Estou viajando 4 meses pela Patagônia Argentina e Chile, por isso estou demorando um pouco mais para responder, pois grande parte do meu tempo não tenho conexão. Se precisar de alguma resposta mais rápida pode falar comigo pelo insta -> @raizesdomundo. ❤

  3. Cris
    Amei as dicas de seu site. Deu ainda mais vontade de conhecer a tegiao. Se puder me dar uma luz no meu cronograma… pois teremos pouco tempo e queremos aproveitar da melhor maneira. Chegarei em uma sexta-feira por volta das 18h e irei embora na segunda, por volta das 14h (vôo 18h45). Para não perder o dia da chegada, pensei em visitar as águas termais.

    Nos dois dias completos, pensei em Santa Bárbara e Capivara , e o parque nacional. No último dia, já partindo, o vale da lua. E se der tempo, aceito dicas rss

    Dentro disso, qual seria o melhor cronograma de hospedagem? Aconselha algo diferente?

    Pensei em chegar, ir nas águas termais de noite e já ficar em São José. No dia seguinte, faço parque nacional da chapada. No final do dia, sigo para engenho e durmo lá para no dia seguinte ir para Santa Bárbara. De lá, volto para dormir em São Jorge para no dia ssguinte conhecer o vale da lua e seguir estrada para Brasília. Entre vale da lua e mirante da janela para o dia da partida, qual considera mãos bacana e viável pelo tempo?

    O que acha ?

    Ah! Estarei de carro. Troco todas as opções de estada e fico só em alto paraiso?
    E última dúvida: você trocaria o parque nacional pela catarata dos couros ?

    • Olá Marília! Que pena não ter conseguido responder suas dúvidas no tempo, estava viajando e fiquei muito tempo off. Espero que sua viagem tenha sido linda, a Chapada dos Veadeiros é um lugar incrível!

      Ps.: Não trocaria o parque por Couros, tentaria ir nos dois. hehe

  4. Cris, tudo bem? Parabéns, lindo passeio e lógico, seu blog.
    Somos em 03 viajantes de moto, e nossas motos são big-trails (Vstrom650, Triunph1200 e NC700), e consequentemente não preparadas para alguns terrenos devido ao peso. Você consegue nos dar algum parecer sobre esse passeio, até onde conseguiremos chegar de moto? Se é viável ou não ir de moto?
    Grato
    Rubens

    • Olá Rubens,
      eu não conheço nada de moto para te auxiliar nesse sentido. Mas se te ajuda, quando fui para o Engenho II pela primeira vez fui em uma Lander e foi de boa. A estrada é de terra e em épocas de chuva fica bem ruim, seria legal você dar uma olhada com alguém que entenda melhor. Boa sorte!♥

    • Olá Rubens, lá as big não se darão bem, vi muita cross por lá e as 125, rsrs. Mas dá para conhecer outros locais com elas, por exemplo a Catarata dos Couros, estrada de terra em melhores condições.

  5. Adorei seu post estou pensando em ir agora em janeiro será que terei sorte de encontrar a cachoeira Santa Bárbara como nas suas fotos, pois alguns amigos disseram que agora não é uma boa época pra ir visitar lá

    • Olá Bruna, não sei te falar como vai encontrar a cachoeira e como falei no post os melhores meses são entre maio e setembro, na época de seca. No entanto você pode se surpreender e encontrar a cachoeira como nós encontramos (e ainda estava chovendo!)

  6. Olá,voce disse que de Cavalcante a comunidade é 22km de estrada de chão,sabe me dizer como é essa estrada?vou de veículo próprio mas estou com medo de ser uma estrada muito ruim e estragar meu carro…bjs

    • Oi Bruna, não sei te falar como está a condição da estrada porque estrada de terra é muito vulnerável às mudanças climáticas. De modo geral não é uma estrada ruim, mas já fui em época de chuva que alguns carros não conseguiram chegar até lá.

  7. Olá, tudo bem.
    Vou me hospedar em Alto Paraíso e gostaria de saber se é fácil o acesso para Cavalcante sem carro. Há ônibus por lá?

    Obrigada

    • Olá Carol, sem carro é um pouco mais complicado. Não tem ônibus direto para Cavalcante e o horário é super específico, o ideal é pegar uma carona ou ir de carro.

      Beijos e boa viagem!

  8. Cris, quero ir para a chapada final do mês mas estou muito indeciso. A minha grana ta bem curta, vou sozinho e estou preocupado porque vi que para visitar lugares como a cachoeira de santa barbara precisa de carro. Você tem alguma dica de hostel, camping e meio de transporte para aproveitar a chapada com pouca grana?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.