Formosa: destino de cachoeiras, trilhas, sítio arqueológico e muito mais!

0
1730

Formosa está localizada a apenas 75 km de Brasília e 280 km de Goiânia. Em meio ao Cerrado, o destino oferece belezas naturais únicas com muitas cachoeiras, grutas, dolinas e trilhas. Ainda abriga uma das maiores quedas d’água do Centro-Oeste, com 168 metros de queda livre.

Apesar de ser uma região com muito potencial, Formosa vem aos poucos se posicionando dentro do cenário turístico no Goiás, estado que tem a Chapada dos Veadeiros como seu principal atrativo natural.

A cidade não dispõe de uma agência de turismo local, mas é possível conhecer a região por contra própria ou contratando agências de Brasília que oferecem pacotes para visitar atrativos na região.

Cachoeira do Bisnau, Poços Verdes

COMO CHEGAR?

A principal cidade de acesso para conhecer Formosa é Brasília. De lá, você pode optar em ir de carro ou pegar um ônibus. São apenas 75 km, cerca de 1h15, pela BR-020.


Para quem mora em Brasília é possível fazer um bate e volta no mesmo dia.


DE ÔNIBUS

  • Saindo da Rodoviária Interestadual de Brasília: Viação Anapolina ou Araguaiana.
  • Saindo da Rodoviária de Goiânia: Viação Araguaiana (com baldeação em Brasília)

Caso queira economizar com aluguel de carro, uma opção é ir de ônibus a a partir de Brasília e alugar um carro em Formosa.

Cachoeira Bisnau

MELHOR ÉPOCA 

O clima semiárido do Cerrado tem praticamente duas estações: período de seca, que vai de maio a setembro e chuvoso, de outubro a abril. A melhor época para conhecer Formosa é durante a seca, quando as águas estão cristalinas e não existe risco de cabeça d’água nas cachoeiras, devido às chuvas.

O QUE CONHECER EM FORMOSA? 

Você sabia que em Formosa tem uma das maiores quedas d’água do Centro-Oeste, com um acesso super fácil? Tem sítios arqueológicos e cachoeiras de água cristalina esverdeada? E tem uma vasta opção gastronômica?

SALTO DO ITIQUIRA 

Um dos atrativos mais conhecidos de Formosa é o Salto do Itiquira, que é considerada a maior queda d’água acessível do Brasil, pois o acesso é todo por uma trilha pavimentada que, praticamente, te leva ao poço. É tão fácil que você pode fazer a trilha de chinelo, de boa.

Passarela de acesso
Trilhas pavimentadas

Itiquira em tupi significa “água em abundância”


Localizada dentro do Parque Municipal do Itiquira, a altura da cachoeira corresponde a 56 andares de um prédio e ela é realmente linda! Confesso que pela facilidade de acesso de Brasília (onde vivo) a Formosa, sempre tive uma resistência de conhecer o Itiquira, mas me surpreendi com a beleza do lugar. Quando cheguei até lá fiquei feliz de saber que pessoas com dificuldade de locomoção podem ter a oportunidade de conhecer uma cachoeira tão gigante. Visto que cachoeiras desse porte são acessadas, em sua maioria, por trilhas de dificuldade moderada a difícil.

Pela facilidade de acesso, é uma cachoeira bastante frequentada por moradores da região. Dica de ouro: se puder, visite o local em dias de semana e opte em ir nos primeiros horários. Evite finais de semana e feriados, pois fica cheio de visitantes.

Por questão de segurança, em relação à força que cai a água, não é permitido entrar no poço da cachoeira, ela é apenas para contemplação. No entanto, logo abaixo, seguindo o curso do rio, tem pequenas quedas e poços para banho.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

Em dias de sol, chegando bem cedo, você verá um arco íris que se forma aos pés da cachoeira e andorinhas voando na queda. Um espetáculo à parte!

É possível ficar hospedado no Itiquira Park, localizado a menos de 800 metros da entrada do salto. O local dispõe de chalés, aérea camping, clube aquático, piscinas, saunas, restaurante, entre outros.

  • Não é permitida a entrada de animais

Nível de dificuldade: muito fácil
Estrutura:
estacionamento, banheiros, acesso pavimentado e escadas até o salto.
Funcionamento:  diariamente, das 9h às 17h – entrada permitida até às 16h.
Entrada: pago – verificar valores atualizados

TRILHA ATÉ O TOPO DA CACHOEIRA

Para os mais aventureiros é possível chegar até o topo do Salto do Itiquira em uma trilha de aproximadamente 3,5 km. O nível de dificuldade é moderado a difícil, pois o trajeto é subida, com bastante escalaminhadas. O tempo médio de ida/volta, com parada para banho, é de 3 horas. A trilha está aberta aos sábados, domingos e feriados. Ela é auto guiada, ou seja, não precisa ir com guia.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

CACHOEIRA DO INDAIÁ

Localizada a 30 km de Formosa, na Fazenda Citates, a Cachoeira do Indaiá é o segundo atrativo mais conhecido de Formosa. Ela tem esse nome pois há uma grande quantidade de palmeiras Indaiá na região, o que faz do lugar ainda mais bonito.

A Cachoeira do Indaiá está em uma propriedade particular e ao longo da trilha existem várias quedas d’água. Todas são apropriadas para banho, com ótimos poços para todas as idades.

Pela proximidade com Brasília, essa é uma cachoeira que muitos frequentam nos dias de calor, tanto visitantes de Brasília, quanto moradores da região. Por isso, nos finais de semana e feriados, ela também fica lotada. Infelizmente, na Cachoeira do Indaiá, não existe muito controle e muitos visitantes descem com caixa de som, bebidas e comida. Se puder, visite em dia de semana.

No local, é possível acampar ou alugar chalés. Para quem for alugar o chalé é necessário levar colchão e roupa de cama. Eles são de madeira, em ótimo estado de conservação e o valor já inclui acesso às cachoeiras, cozinha comunitária, piscina e wifi. O mesmo para a área de camping.

Piscina da área de camping e chalé

Nível de dificuldade: fácil/moderado
Estrutura:
estacionamento, banheiros e hospedagem.
Funcionamento:  diariamente, das 9h às 17h
Entrada: pago – verificar valores atualizados
Contatos: (61) 99985-4577 – Ângela ou (61) 99833-8344 – Adriano

TRILHA ATÉ O TOPO DA CACHOEIRA

Veja bem, o “topo da cachoeira” do Itiquira e Indaiá é o mesmo. No entanto, cada uma tem uma trilha de acesso. Para chegar até o topo, a partir do Indaiá, você passará por 7 quedas, em uma trilha de 9 km ida e volta. É recomendado ir com guia, pois a trilha a partir da Cachoeira Véu de Noiva não é sinalizada e têm várias bifurcações pelo caminho. Nível de dificuldade: difícil

PARQUE ECOBOCAINA

O EcoBocaina é um complexo de ecoturismo sustentável, que proporciona diferentes atividades em contato com a natureza: trilhas, piscinas naturais, cachoeiras, mirantes, rapel e voo duplo de parapente.

A entrada principal do EcoBocaina está na BR 010, a mesma que leva até a Chapada dos Veadeiros. De Formosa até lá são 43 km.

Com 597,5 hectares, a área é bem grande e um dos principais acessos do parque é na Sede da Água Mineral Buriti, pela BR-010, na rodovia de acesso à Chapada dos Veadeiros. No local, é possível fazer várias atividades:

  • Trilha dos Mirantes: trilha auto guiada, ótima opção para quem tem pouco tempo ou está fazendo um bate e volta de Brasília. São 3 km de percurso (ida e volta), com nível de dificuldade fácil. Essa trilha é para contemplação de 3 mirantes: Mirante do Abismo, Mirante da Pedra e Pico 360º. Não tem locais para banho, mas em um dos mirantes tem um chuveiro com uma vista espetacular! É uma ótima opção para quem está indo ou voltando da Chapada dos Veadeiros.

  • Trilha Desafio do Camaleão: também é uma trilha auto guiada, mas que exige preparo físico. São 4 km, mas com nível de dificuldade difícil.

  • Trilha Encontro das Águas: exige menos esforço físico e é obrigatório ir com o guia, que já está incluso no valor. São 2,5 km (ida e volta) passando por vários poços e cachoeiras.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

  • Trilha Desafio Bocaina: essa trilha passa por todos os atrativos do parque e por isso, é uma das mais pesadas. São 8 km (ida e volta), com o tempo médio de 5h30 para completar todo o percurso, incluindo parada para banhos.


para qualquer atividade é necessário agendamento


Estrutura: estacionamento, banheiros, camping selvagem e aluguel de uma casa.
Funcionamento:  diariamente, com agendamento prévio
Entrada: pago – verificar valores atualizados
Site: www.ecobocaina.com.br

BISNAU ECOTURISMO

Localizando dentro da Fazenda Capetinga, um dos principais atrativos da propriedade particular é a Cachoeira do Bisnau e o Sítio Arqueológico do Bisnau. A entrada da fazenda fica às margens da BR-020, a 47 km de Formosa, sendo mais 3 km de estrada de terra.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

Os Poços Verdes são um complexo de cachoeiras, que para mim, foi um dos lugares mais bonitos que conheci em Formosa. As cachoeiras tem uma formação rochosa única na região, que são as tufas calcárias, um tipo de rocha calcária bem porosa, muito encontrado no estado Mato Grosso do Sul, na região de Bonito e na Serra da Bodoquena.

São vários poços e cachoeiras de cor esverdeada. A maior cachoeira da propriedade tem 88 metros de altura, onde é possível descer de rapel.

  • Para visitar o local não precisa de agendamento prévio e as trilhas são auto guiadas.
  • As partes mais íngremes da trilha tem apoio de cordas e degraus naturais.
  • Para chegar no último poço é necessário seguir a trilha cruzando o rio duas vezes. Mesmo não sendo obrigatório, recomendo ir com guia pois existem muitas bifurcações até chegar no último poço.

Todo o percurso é de 3 km (ida e volta). É possível retornar com uma jardineira (um caminhão de apoio) pagando uma taxinha adicional. Sugiro contratar esse serviço, pois você pode ficar despreocupado e curtir o lugar com calma.

SÍTIO ARQUEOLÓGICO DO BISNAU

Localizado em um lajeado com cerca de 2.600 m² de rocha sedimentar de arenito, na propriedade existem mais de 90 gravuras, em baixo relevo, monocromáticas e entalhadas na rocha. Os petróglifos são de representações humanas, animais e constelações, que acreditam ser da Constelação da Ema ou Anta. As inscrições datam entre 4.500 a 10 mil anos e foram feitas por habitantes primitivos que viviam nessa região. Para quem gosta de arqueologia é um lugar para colocar na lista.

Estrutura: estacionamento e banheiros, tudo bem simples e rústico.
Funcionamento:  diariamente, das 9h às 17h, não é necessário agendamento.
Entrada: pago – verificar valores atualizados
Contato: (61) 99988-1559 – Roberto

VALE DO PARANÃ

O mirante do Vale do Paranã é o local ideal para amantes de esportes de voo livre como asa delta e parapente. A térmica do local é considerada uma das melhores do Brasil para voo livre, condições que proporcionam aos “voadores” um ambiente ideal para a prática da atividade. Tanto que, no local, acontece anualmente no mês de agosto uma das etapas do Campeonato Mundial de Voo Livre. A rampa de voo livre, por ora, não está em operação. A rampa que estão usando em Formosa é a de São Pedro.

Crédito: Trips da Pam

A condição de vento é tão boa que muitos saltam do Vale do Paranã e descem na Esplanada dos Ministérios, no Plano Piloto de Brasília. Imagina?

Para visitar o mirante das rampas não é necessário pagar. Se quiser se aventurar, instrutores oferecem voos duplos, na rampa de São Pedro, com agendamento prévio. O voo depende das condições meteorológicas e a idade mínima para voar é de 15 anos, acompanhando dos pais.

Voar com quem? Elvécio (61) 98556-0560, ele é o único na região cadastrado na Associação Brasileira de Parapente (ABP). Verifique o preço diretamente com ele.

GUIA DE TURISMO LOCAL

Não tem muitas opções de guias em Formosa. Recomendo o Noel, que foi a pessoa que descobriu várias cachoeiras da região. Inclusive, muitas levam o seu nome como homenagem. Ou seja, ele é o cara que conhece tudo! Para marcar uma trilha, é só ligar: (61) 99937-2469.

ONDE COMER? 

Algo que merece destaque é a culinária goiana, que teve como influência pratos de diferentes partes do Brasil, sobretudo de Minas Gerais, São Paulo e Bahia. Mas, mesmo com tantas misturas, a região tem sabores únicos, que incluem em seu cardápio alimentos do Cerrado.

Em Formosa você encontrará desde a comida típica, no fogão à lenha, até pratos de comida internacional. Prepare-se para comer bem!

  • Chocolates Pão de Mel: para depois da cachoeira Além das gostosuras de doces e salgados, não deixe de provar (e levar para casa) o famoso pão de mel da casa. Sério, um dos melhores que já comi!
  • Clube do Café: um lanchinho no início da noite Deu vontade de tomar um café ou um bom capuccino? Aqui é o lugar! Ambiente super agradável, com opções de tortas maravilhosas para acompanhar.
  • Casa da Merenda: para comer debaixo da mangueira O restaurante é super completo e oferece café da manhã, almoço, merendas, caldos e jantar. Tudo, claro, com aquele sabor típico do interior.
  • Mediterranium: um jantar com gostinho da culinária mediterrâneo O chef Rafael Alcantra tem como influência a riqueza da culinária internacional, com uma enorme variedade de pratos com frutos do mar e peixes.
  • Miti Sushi: culinária asiática? Tem também! Com um vasto cardápio você poderá se deliciar da cozinha japonesa em pleno Cerrado.
  • Cumê em Casa: almoço caseiro servido no fogão à lenha Restaurante self-service  com uma proposta de culinária familiar e afetiva. Na parte interna você se sentirá em uma antiga casa da região, com instalações originais com jeitinho de casa de vó.
  • 389 Burger: para um lanche rápido O melhor hambúrguer de Formosa! Recomendo a opção vegetariana Minnesota, uma explosão de sabores com queijo camembert empanado com panko, alho poró crisp, tomate fresco e maionese do chef.
  • Dom Fernando: restaurante rural Ao sair do Salto do Itiquira a parada obrigatória é comer no Dom Fernando, que fica a alguns minutos da portaria. O valor cobrado é por pessoa e você come à vontade.

Eu fiquei impressionada com a qualidade gastronômica de Formosa. Apesar de ser uma cidade pequena, as opções são enormes e se tem algo que eu fiz por lá, foi comer.

ONDE HOSPEDAR?

Ficamos no Sofisticatto Park Hotel, que é uma das melhores hospedagem de Formosa. Ele possui 3 categorias de apartamentos: luxo, executivo e presidencial, todos equipados com ar condicionado, wifi e TV. O café da manhã está incluído na diária. Caso queira uma hospedagem mais econômica, você pode verificar aqui outras opções.

INFORMAÇÕES RELEVANTES SOBRE FORMOSA

  • Para as trilhas leve roupas leves e calçados confortáveis.
  • Bancos: Caixa, Santander, BB, Bradesco e Itaú.
  • A maior parte dos estabelecimentos aceitam cartão.

Cachoeira do Bisnau, Poços Verdes

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.