Um roteiro da trilha ao mergulho em Ilha Grande

7
71

Veja nesta matéria uma sugestão de roteiro completo em Ilha Grande – Rio de Janeiro. Já divagamos sem medo de vagar sobre o surgimento do mergulho recreativo e do turismo de mergulho. Nesse post vamos direto ao assunto: onde começar a mergulhar?

Passeando em Ilha Grande no Rio de Janeiro

Vou indicar um local muito bacana para conhecer e praticar a flutuação ou snorkelling no Brasil. Para quem nunca teve a oportunidade de usar uma máscara, snorkel e nadadeira, vou sugerir um verdadeiro paraíso para vivenciar a experiência, sem ter que arcar com os custos de comprar ditos componentes (sem saber se vai gostar ou não).

Conto Oriental… Ideal para mergulhar 

Um dos lugares mais importantes pra mim é Ilha Grande em Angra dos Reis. Foi lá a primeira vez que usei máscara, nadadeira e snorkel e, onde costumo visitar pelo menos uma vez ao mês para recarregar minhas baterias.

Vou fazer uma proposta interessante: que tal sairmos juntos do Abraão rumo a uma jornada inesquecível?! Bom, não pretendo contar o local que visitaremos de cara, mas espero que sigam comigo até o final do texto. Será que há um local encantado no fim da viagem?! Veremos!

 Ilha Grande

As trilhas da Ilha Grande são mapeadas pelo Parque Estadual da Ilha Grande. São bem sinalizadas e as ações de manejo do parque são bem realizadas se compararmos com o investimento financeiro que há no parque. Ou seja, uma vez dentro da trilha mapeada, é bem tranquilo seguir. São raríssimos os casos de pessoas perdidas na mapa. Na maioria das vezes, nesses casos de pessoas perdidas, estas optaram em propositalmente realizar atividade hardcore de seguir fora da trilha e se perderam.

Bom, como sabemos que enfrentaremos uma trilha, a primeira coisa que faremos é preparar o farnel para o dia posterior. Para onde vamos não há vendedores, barraquinhas ou similares. Organizem sanduíches, frutas, água, suco para não passar perrengue no caminho. Além disso, é fundamental uma boa noite de sono. Ah! Claro, só recomendo essa trilha para pessoas não sedentárias. Ok?!

No dia da jornada, após acordar cedo, tomar um café da manhã reforçado, pegar o farnel, não esqueçamos do fundamental: alugar um conjunto de máscara, snorkel e nadadeira ainda na Vila do Abraão. É fácil e barato! E, lhes garanto: vai valer a pena!!!

Bom, seguiremos viagem para ponta leste do Abraão em direção a Trilha T10. É um trilha bem movimentada e tem aproximadamente 6Km de extensão. Sairemos do Abraão, passaremos ainda por algumas residências, albergues, hostels até chegar ao começo da T10. Logo no início do trajeto temos a parte mais complicada de toda a trilha: o Morro do “Deus me livre”! Não é atoa que leva esse nome! É uma subida íngreme com um nível de dificuldade médio. Basta ter disposição, força de vontade que a vista no topo do morro vai fazer valer a pena. Não deixem de observar entre um descanso e outro os pássaros, as flores. Uma vez vencido o “Deus me livre” está “quase” tudo certo!

Ilha Grande

Depois do “Deus me livre”, a trilha segue para a Praia do Mangue. Provavelmente você levou quase 2 horas para chegar à Praia do Mangue. Vale a pena dar um mergulho para dar uma relaxada. Agora, não percam muito tempo, ainda temos chão pela frente. É comum no caminho, próximo a Praia do Mangue, avistar placas que informam sobre a presença de jacaré no local. É verdade, minha gente! Há jacarés na IG. Portanto, cuidado! É bom ficar atento.

Após percorrer toda a extensão da Praia do Mangue na Ilha Grande, seguiremos para a Praia do Pouso, ou somente Pouso. Lá encontraremos uma praia com faixa de areia mais extensa em comprimento que a do Mangue e um cais de atracação de barcos/saveiros. Essa informação é bastante relevante! Para aqueles que não toparem a trilha T10 é possível chegar de barco até esse ponto da nossa viagem ou mesmo pegá-lo somente para o retorno a Abraão (observe os horários de volta e deixe a passagem já comprada!) Até aqui levamos aproximadamente 2 horas e meia.

Para chegar no nosso destino final , ainda falta um pouco! Vamos seguir para a trilha que inicia-se no canto leste do Pouso. É mais tranquila de ser seguida do que a trilha T11 (convencional). Embora seja mais extensa, guarda mais segredos e apresenta-se bem menos íngreme do que a T11.

Seguiremos por uma trilha bem menos movimentada, mais fechada, boa parte de terreno plano com algumas surpresas no caminho: casas no meio do mato com pessoas morando, escola abandonada, igreja/capela fechada, mais algumas placas de “cuidado com o jacaré”. Ou seja, uma vila praticamente perdida que esconde histórias de um tempo que não existe mais e que seus antigos moradores guardam com bastante carinho.
Depois de muito caminhar, um lindo mar azul está a nos esperar! Quase chegamos: estamos agora na meio da Praia de Lopes Mendes, uma das mais bonitas da IG mas ainda não chegamos ao nosso destino final: o canto oriental de Lopes Mendes! Sim, meus amigos, Lopes Mendes. Uma das praias mais conhecidas para a prática de surf, bodyboard, kitesurf também é um local mágico para começar a mergulhar! O conto oriental do Lopes Mendes, extremo oposto do fim da trilha T11 (convencional) é maravilhoso!

Ilha Grande

Como o canto oriental recebe uma certa proteção da Ponta de Lopes Mendes, o mar tende a ser calmo, sereno, cristalino com profundidade que chega no máximo à 7 metros. Ou seja, depois dessa trilha de mais de 3 horas, é tempo de relaxar! Peguem suas máscaras, snorkels, nadadeiras e desfrute desse encanto de lugar. Diferentes peixes coloridos, tartarugas, estrelas do mar e ouriços vão lhes dar as boas vindas à esse novo mundo.

A flutuação é uma técnica bem tranquila de ser executada. Basta colocar a máscara no rosto (o elástico não deve estar apertado), snorkel na boca, nadadeira nos pés e pronto! Mantenha-se boiando (o mar salgado e a nadadeira ajudam na flutuabilidade) com o rosto virado para o fundo do mar, respirando pela boca através do snorkel. A flutuação acrescida de rasos mergulhos em apneia formam o conjunto ideal para a entrada no mundo do mergulho. Ou seja, prendam a respiração e sintam o encanto no canto oriental de Lopes Mendes… ah! Esqueci de uma coisa: só não esqueçam do horário de volta do barco, tá?!

7 COMENTÁRIOS

  1. oi cris. tamos a pensar ir para ilha grande na virada do ano! procuramos campings , parece que fica mais barato! tem alguma recomendaçao?
    voce sabe qual a melhor forma de chegar a ilha grande? é facil o deslocamento na ilha?
    grata!!!

    • Olá Catarina, para chegar é muito fácil a partir de Angra dos Reis. Infelizmente não sei te indicar um camping pois não fiquei acampada quando estive lá. Mas certamente irão encontrar um lugar. 😉 Feliz ano novo! Grande abraço!

  2. Que legal o relato, Ambrozio. Estive algumas vezes em Lopes Mendes mas nunca fiz snorkel por lá, agora vou querer fazer. A primeira vez eu fui pela trilha, é punk o negócio. Das outras vezes fiquei preguiçoso e fui de barco mesmo. hehehe… Outro lugar que quero muito voltar é para o Caxadaço, mas tome trilha também. rs. Abraços.

    • Olá Fábio!
      Obrigado pelos comentários!
      De fato, a trilha para Lopes Mendes, partindo da Vila do Abraão, é puxada! Mas, visitar Lopes Mendes é sempre um programa fantástico! Independente do meio de transporte! Há surpresas por todos os caminhos!
      Ilha Grande definitivamente é um lugar mágico! Caxadaço é mais uma das maravilhas também!
      Um grande Abraço,
      Ambrozio Queiroz

    • Dan,

      Obrigado pelos comentários!
      A Ilha Grande é um lugar muito especial! Cheio de beleza, aventura, sabores, amores e prazer! Não deixe de conhecê-la! Tenho certeza que você vai curtir muito!

      Grande Abraço,
      Ambrozio Queiroz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.