ONG promove intercâmbio socio-cultural entre jovens e indígenas em São Paulo

12
1069

A convite da ONG Opção Brasil fui para São Caetano do Sul conhecer um projeto super bacana que envolve intercâmbio socio-cultural através do turismo de experiência.

Esse tipo de viagem é uma forma alternativa de conhecer um destino com pouca (ou nenhuma) oferta turística que, no entanto, oferece a possibilidade da vivência antropológica por meio de atividades voluntárias que contribuem com a sociedade.

Intercâmbio socio-cultural

No caso da ONG, os trabalhos são voltados para comunidades indígenas que vivem no perímetro urbano. As atividades e roteiros são estruturados pensando na inclusão do jovem como protagonista participativo na construção integracionista entre a juventude e a comunidade visitada.

opcao-brasil-aldeia-indigena-tenonde-porãIntercâmbio socio-cultural promovido por ONG

Nessa viagem pude entender um pouco mais sobre as causas indígenas, vi em atividade a força do jovem como principal agente de mudança do coletivo, pisei no espaço sagrado dos índios: a casa de reza; e lá, cada parte do meu corpo sentiu a força de suas crenças e espiritualidade. Me emocionei com a sabedoria do índio Guarani Karai Mirim, também conhecido como Pedro Luiz, que nos conduziu pela aldeia Tekoá Pyaú. E essa realidade faz parte do todo no qual estamos inseridos, dentro da cidade. O que nos difere é o alcance de visão. Até onde você quer enxergar o próximo? Até onde você quer se enxergar? Não precisamos de grandes viagens para destinos exóticos, pagando uma pequena fortuna só para tirar foto dando mamadeira para um leão ou carregando no colo crianças transeuntes para o selfie. Bem ao lado têm pessoas lutando pelos direitos das minorias e doando seu tempo por causas e movimentos que podem melhorar a condição de vida do outro. Abraçar uma causa em benefício do coletivo é acreditar em realidades mais justas, seja aqui, seja do outro lado do mundo. Viajar e praticar ações que construirão um mundo melhor é acreditar em um turismo mais humanizado, livre de valores individualistas que suprem apenas a necessidade material do “ter”. Meu conselho? Troque o TER pelo SER. Pelo menos uma vez.

intercâmbio socio-cultural opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-8
Guarani Karai Mirim e sua filha

O que é a Opção Brasil?

A rede Opcion Latinoamérica nasceu na Colômbia nos 90, criada por jovens universitários juntamente com professores da universidade dos Andes de Bogotá. O grupo desenvolveu diferentes mecanismos de atividades que contribuíam para a sociedade de forma mais autônoma e direta. Acreditavam na construção sustentável e buscavam opções que pudessem beneficiar o outro enquanto comunidade. Dentro das suas competências, da linha de formação e suas capacidades, começaram a contribuir efetivamente para o coletivo em prol de uma sociedade mais justa e menos desigual.

Qual é a sua opção para construir um país diferente?

Em novembro de 2001 foi fundada a representante brasileira: a Opção Brasil. Os opcionistas — como são chamados os participantes — são inseridos em programas de voluntariado e ações que estimulam à participação ativa da juventude em questões sociais, políticas e culturais. Os jovens também participam de atividades de capacitação profissional que envolve metodologias para formação em empreendedorismo, produção cultural do terceiro setor, capacitação de gestores, elaboração de projetos, entre outros.

Uma dos pilares da ONG é a integração latino-americana através do intercâmbio cultural. Esse cenário de troca, possibilita a interação da juventude de maneira contribuitiva para ambas as partes. Um jovem que opta vir para o Brasil pode dar aulas de espanhol e em troca aprender falar português, por exemplo. O engajamento dessa nova juventude abre espaços para criação de novos projetos e ações que beneficiam comunidades locais.

Seja voluntário na Opção Brasil promova o intercâmbio socio-cultural

A Opção Brasil em São Caetano do Sul/SP recebe voluntários de acordo com as linhas de atuação da instituição. Para os intercâmbios é mais comum receberem a colaboração de profissionais e estudantes de turismo, relações internacionais e comunicação. Já o programa Índios na Cidade participam com maior frequência antropólogos, sociólogos, educadores e profissionais de saúde. Os programas orientados a juventude, geralmente participam, cientistas políticos e sociólogos. Embora todos os programas recebam voluntários de áreas especificas, todas as atividades estão abertas para  quem quiser participar. A atuação do voluntário vai depender da sua disponibilidade e a viabilidade de execução das atividades dentro da instituição. Cada caso é avaliado individualmente.

Para ser voluntário é necessário entrar em contato com pelo menos um mês de antecedência. Não existe tempo máximo ou mínimo de participação, basta ter disponibilidade de tempo e compromisso com as causas abraçadas pela instituição.

Voluntário com edital – Conforme a demanda de atividades são abertos editais para inscrição de voluntários. Hospedagem, transporte, alimentação ou ajuda de custo são oferecidos de acordo com cada edital publicado. Para estes casos é necessário se inscrever em programas abertos semestralmente.

Voluntário sem edital – É possível ser voluntário de forma independente. Nesse caso, é necessário enviar um email para a instituição e verificar com os coordenadores a possibilidade que melhor adapte com o seu potencial dentro da demanda dos programas já realizados na ONG. Hospedagem, alimentação, transporte e ajuda de custo serão combinados caso a caso, conforme cada tipo de trabalho que venha a ser desenvolvido.

O pessoal da Opção Brasil é super aberto para o diálogo e receptivos às contribuições coletivas, se você gostou da proposta e quer ser voluntário, entre em contato, converse com eles e verifique as possibilidades que atenda as necessidades de todos.

+ informações sobre o voluntariado: www.opcaobrasil.org/voluntariado

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-com logo

Intercâmbio socio-cultural – programas Índios na Cidade

O programa criado pela Opção Brasil tem como objetivo contribuir com a participação e inclusão social indígena, propondo um diálogo direto com estes povos, de maneira justa.

A relação entre a ONG e os indígenas foi construída com o tempo e já são doze anos de diálogos em uma parceria de muito respeito um pelo outro, tanto que alguns dos membros da Opção Brasil foram até batizados pelos índios Guarani.

ONG Opção Brasil e o intercâmbio socio-cultural

As aldeias atendidas pelo programa em São Paulo são da etnia Guarani. Nelas, a Opção Brasil conveniada com a instituição pública municipal, consegue manter os Centros de Educação e Cultura Indígena — CECI, que funcionam como creches que atendem crianças de até sete anos. No CECI as crianças recebem alimentação (que contribui para a diminuição da taxa de desnutrição nas aldeias) e educação Guarani. Até essa idade os pequenos índios são educados somente com ensinamentos Guarani. Os educadores são indígenas e as atividades são todas sobre a valorização e resgate da cultura: aprendem a língua, as histórias, a espiritualidade, a caça, o manuseio de ervas e tudo que envolve a antiga tradição.

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-24

Claro que nem tudo são flores, muito pelo contrário. Os índios da cidade de São Paulo vivem em condições precárias de abandono pelos órgãos competentes. Os indígenas de todo Brasil lutam pela demarcação de (suas) terras, enquanto a aldeia Tekoá Pyaú é espremida pelo crescimento acelerado de uma das maiores megalópoles do mundo. A aldeia está cercada por muros baixos e é praticamente invisível no bairro do Jaraguá, Zona Norte de São Paulo.  Na aldeia há muito lixo, esgoto a céu aberto, falta água potável e para piorar, dividem a pequena terra com muitos cachorros abandonados por moradores da região. Na aldeia vivem cerca de 850 pessoas e são mais de 400 cachorros.

As casas foram construídas carinhosamente pelas mãos de voluntários da organização TETO, que constrói casas de madeira em regiões de extrema pobreza em toda a América Latina.

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-12

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-10

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-11

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-14

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-16

A Opção Brasil exerce um trabalho de gestão dentro das aldeias, a contento dos indígenas. Toda a decisão é soberana dos índios. “A convenção n° 169, sobre povos indígenas e tribais da OIT, determina que todas as decisões que afetam essas comunidades devem ser tomadas a partir de consultas sobre os interesses deles.” Reforça Ricardo Carvalho, fundador da ONG e atual diretor administrativo financeiro. No dia da nossa visita ajudamos os membros da Opção Brasil a levar materiais de limpeza que foram solicitados pelos índios como demanda do convênio.

Programa Opción Latinoamérica de Intercâmbios Internacionais para intercâmbio socio-cultural

A ONG também oferece intercâmbios que não são limitados somente a jovens e estudantes. Qualquer pessoa com espírito engajado em causas sociais, ambientais e culturais está convidado a viajar e contribuir em diversas regiões da América do Sul: Argentina, Chile, Colômbia e Venezuela.

Tipos de intercâmbio socio-cultural:

Individual – 4 semanas Individual – 18 semanas – sem vínculo acadêmico

Individual – 24 semanas com vínculo acadêmico

Grupos – (Estudantes – Acadêmicos – Empreendedores – Gestores Públicos)

+ informações sobre a ONG: www.opcaobrasil.org

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-17

opcao-brasil-indigenas-na-cidade-ong-trabalho-voluntario-3

Agradeço pela hospedagem e a atenção de todos da Opção Brasil: Ricardo, Leandro, Caio, Jacobo, Marcos, Wagna e demais membros. Haevete!

Haevete, quer dizer obrigado, em Guarani.

12 COMENTÁRIOS

  1. Oi Cris, belas palavras as suas, era exatamente o incentivo que me faltava para ir atrás de uma viagem e trabalhar com algo que eu goste. Muito obrigado e não só espero como sei que mais pessoas se sentirão tocadas como eu!

  2. Olá Cris, estava pesquisando Ongs em que eu pudesse trabalhar enquanto viajo e encontrei este artigo seu, que aproveito para lhe parabenizar pelas palavras. Já aproveitei e conheci um pouco mais seu site e fiquei super feliz, pois estou planejando sair do emprego no mês de agosto com o objetivo de viajar e trabalhar conhecendo novas cidades, pessoas e culturas começando pelo Brasil e quem sabe alguns países da América do Sul e lendo seu outro artigo sobre TURISMO VOLUNTÁRIO E TURISMO SOLIDÁRIO achei muito interessante, pois não sabia que existia definição para o que pretendo fazer: TURISMO VOLUNTÁRIO. Sou formada em Psicologia e quero ter esta experiência pensando na minha pós no futuro…se você puder me indicar lugares para ir, agradeço! PARABÉNS!!!!:)

    • Olá Fabiane, que bom que chegou até aqui por meio de uma ideia de viagem tão linda que é o voluntariado! Muitos brasileiros não tem esse costume e acho uma pena, já que é um tipo de viagem que nos faz tão bem. No Brasil têm muitas instituições que recebem viajantes e estou começando uma nova série no blog chamada “Onde realizar trabalho voluntário”. Acompanhe por lá pq vou postar muitas lugares bacanas! 😉 http://www.dentrodomochilao.com/tag/onde-realizar-trabalho-voluntario/
      Sucesso com sua nova jornada e o que precisar de ajuda, é só chamar!
      Grande abraço!

    • Sim Thais! Foi muito especial ter esse contato com a ONG e fiquei com gostinho de quero mais. rsrs Espero que os leitores que leiam nossos posts se envolvam assim como nós ficamos envolvidos. Bjo grande!

  3. Cris,
    amei o que você escreveu sobre sua experiência aqui na Opção Brasil.
    Você é sempre bem vinda aqui…
    Obrigada pelas palavras inspiradoras, espero que outras pessoas também se interessem pela causa…
    Bjs
    Elaine

  4. Cris.
    Que lindo o seu relato sobre sua visita a Opção Brasil!
    Venha visitar a gente sempre que possível.
    Apesar da correria foi muito bom ter você por aqui.
    E mantenha esse sorriso no rosto SEMPRE!

    BJU NO ♥

    • Wagna amada, que bom gostou do post. Para mim foi enriquecedor esse contato, tenho muito respeito pelas tradições indígenas e fiquei muito feliz em saber que existe em São Paulo pessoas e instituições trabalhando em prol dos índios. Sim, existe amor em SP. Grande beijo!

  5. Cris, paz e bem. Obrigado pelo post e pelo belo texto! Isso porque voce só viu o CECI, imagine se tivesse visto o nosso trabalho com os indigenas que vivem nas favelas, nas periferias, com os Aranã, Pankararu, Pankará, Fulni-ô, Terena….ia pirar mais ainda! Este é o real foco do nosso trabalho alem dos Guarani. E se alguem tiver interesse em conhecer melhor nos envie email para indiosnacidade@opcaobrasil.org pois estamos agendando uma conversa on line e ao vivo no dia 20/11! Fique bem amiga!

    Marcos Aguiar – Diretor do Projeto Indios na Cidade – Opção Brasil

    • Olá Marcos querido! Uma pena que nossa visita tenha sido tão rápida… Em outro momento quero voltar com mais tempo para conhecer e participar mais efetivamente dos trabalhos com os indígenas. Espero que esse post inspire e leve várias pessoas até a ONG. Grande abraço e até breve!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.