Natividade: turismo cultural e histórico nas Serras Gerais

0
320

As Serras Gerais é uma região conhecida por suas belezas naturais. O que muitos não sabem, é que ali existe também uma das principais cidades históricas do estado. Natividade foi o primeiro povoado do Tocantins e ao visitá-la irá vivenciar as tradições, conhecer a arquitetura e provar a gastronomia da cultura tocantinense.

Localizada a 230 km de Palmas foi uma cidade muito importante no século 18, que no ciclo do ouro chegou a ter mais de 40 mil escravos “vivendo” ali. Na época da capitania do estado de Goiás, Natividade era a segunda cidade que mais produzia ouro, só ficando atrás de Pirenópoles. Atualmente, tem cerca de 10 mil habitantes e a ainda hoje têm minas de ouro em atividade. Seu centro histórico é tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e umas das culturas mais preservadas na cidade é a produção de joias artesanais de uma antiga técnica herdada dos portugueses, chamada filigrana. Já ouviu falar?

Foto: divulgação/Ascuna

Natividade é um dos poucos lugares no Brasil que produzem jóias de fligrana, que começou ser fabricada no país no início do século 18. Os ourives são aqueles que fazem essas joias em um trabalho muito detalhista em fios bem finos de outro ou prata. A peça mais famosa é o coração nativitano, e é possível ver seu processo de produção na pequena fábrica que funciona em um casarão antigo.

Outro patrimônio imaterial da cidade é o Amor Perfeito, famosos biscoitos assados no fogão a lenha, que derretem na boca. É impossível comer só um! A história do nome é pelo casal, Tia Naninha e Tio Dozinho que estão juntos a mais 60 e dizem, que nunca brigaram. Os biscoitos são preparados no quintal da casa deles, uma receita centenária, de repassada por várias gerações. O mais interessante é que a técnica de feitura é como antigamente, tudo feito manualmente, exceto pela batedeira que é o único maquinário usado para poupar os ombros e punhos dos funcionários.

Fornos de barro onde são assados os biscoitos

A própria Tia Naninha e seus filhos recebem os visitantes, tanto para provar seus quitutes, para ensinar fazer os biscoitos e até servir o delicioso café colonial na sala deles, uma das opções de pacotes no roteiro em Natividade.

Loja em frente a casa da Dona Naninha

Na parte cultural não poderia ficar de fora a Suça, patrimônio nacional. Suça é uma dança centenária e foi trazida pelos negros africanos escravizados, que conseguiram através da arte e da dança resistir à labuta do dia-a-dia. Em Natividade, além de conhecer essa cultura o visitante também vive o Turismo de Experiência de dançar a Suça, relembrando e honrando nossos antepassados. O mais lindo dessa vivência é que apresentando por alunos do projeto Tia Benvinda. Esse projeto existe desde janeiro de 2017, resultado de um projeto extraclasse da Escola Nossa Senhora de Fátima.

natvidade-suca-serras-gerrais

natvidade-suca-serras-gerrais

natvidade-suca-serras-gerrais

Uma curiosidade que a Tia Benvinda foi uma mulher negra da comunidade rural, que gostava e dançava muito bem a suça e participou do início do processo de repasse dos ensinamentos às novas gerações na década de 90.

Todos os instrumentos musicais são produzidos artesanalmente, e a experiência em contato com a suça é ao som dos tambores e cuícas, apresentando através da dança que simula a conquista dos casais. Foi muito emocionante ver uma juventude mantendo vivo um legado tão importante que preserva nossas raízes e honra história da ancestralidade negra. Além da Suça eles também fazem apresentação de capoeira.

natvidade-suca-serras-gerrais

Outro lugar interessante (e curioso de visitar) é o Centro Místico Bom Jesus de Nazaré, onde vive a Dona Romana, vidente, benzedeira, antiga parteira, que construiu sozinha centenas de esculturas de pedras que segundo ela foram solicitadas por algo maior que os chama de “eles”. Ela dedica sua vida para uma missão que recebeu da espiritualidade há muitos anos, como conta. O Centro Místico, que também é sua casa, fica aberto diariamente para quem quiser conhecer ou receber um passe. A história dela inspirou a personagem de uma novela da Globo. Dona Romana é mulher com uma forte presença, que faz um trabalho totalmente filantrópico para o bem maior. Independente do que acredita é um lugar para conhecer outro tipos de crenças. Dona Romana também nos mostrou um galpão onde estoca sementes, água, óleo, livros e muitas outras coisas, para caso, um dia, quem sabe, a humanidade chegar ao declínio para um fim. Só indo para entender e sentir de perto o que é aquele lugar.

Dona Romana
Uma das salas do Centro Místico

Mas não é só de turismo cultural/histórico que vive Natividade. Cercada por montanhas o lugar também tem opções para quem gosta de ecoturismo. Um dos pontos obrigatórios é a Cachoeira Paraíso, pertinho da cidade. A temporada da cachoeira é de novembro a maio, depois disso ela fica fechada pois na época de seca vários poços ficam sem água.

O ingresso custa R$20 e não precisa de guia para visitá-la. A Cachoeira do Amor tem uma trilha curta de 310 metros a partir da recepção, porém a mais bonita é a Cachoeira do Paraíso com um poção de água cristalina, maravilhoso para banho.


Por ser um local de refúgio na natureza para os moradores locais o local fica cheio nos finais de semana e feriados. Se quiser aproveitar a cachoeira mais vazia evite esses dias.


Água cristalina dourada

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

ONDE COMER: Até o restaurante tem tradição. O Restaurante Casarão tem no cardápio receitas passadas de geração em geração, comida boa e caseira servidas em panelas de ferro e barro. Não deixe de comer o maravilhoso doce de mamão maduro (que geralmente são feitos com mamão verde) receita da avó dos proprietários que eles não contam para ninguém.

ONDE DORMIR: Existem apenas 2 opções de hospedagem mais estruturadas em Natividade Recomendo o Hotel Serra Geral, localizado na entrada da cidade. O hotel é simples, mas oferece ótima estrutura com quartos e camas confortáveis, ar condicionado, café da manhã com boas opções e estacionamento interno.

Dos locais históricos para visitação tem a Igreja São Benedito, construída em alvenaria de pedra por escravos que também trabalhavam nas minas de ouro. A Igreja Matriz Nossa Senhora Natividade, o Museu Municipal e as Ruínas da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, marco do período colonial do ciclo do ouro.

Igreja São Benedito

Natividade é uma cidade bem pequena e parece “não ter nada para fazer”, mas não se engane! Fiquei supreendida com a importância histórica e cultural da região, e como os moradores ainda mantêm vivas suas tradições. Obviamente, não é o tipo de turismo que estão acostumados a ver nas Serras Gerais e Jalapão, de imersão na natureza com uma proposta de Turismo de Aventura e Ecoturismo.

Natividade tem outro tempo, e proporciona um outro estilo de viagem nas Serras Gerais. Uma cidade que possibilita diferentes experiências para que possa viver a cultura local, mesmo que por algumas horas…

QUEM TE LEVA PARA FAZER ESSES PASSEIOS?

A Agência Serra Geral oferece vários tipos de roteiros, um deles é o VIDA DE NATIVIDADE que tem duração de 6 a 7 horas, com um intervalo após o almoço. A proposta desse tour é fazer o visitante realmente viver o lugar: produzindo seu próprio biscoito amor perfeito, aprendendo dançar suça, capoeira, tocar os instrumentos e assim por diante.

Outra opção é o TOUR HISTÓRICO que dura cerca de 4 horas e acredite, faz toda diferença ir com uma pessoa local contanto as histórias, curiosidade e lendas da região. Existem outras opções de passeios mais curtos, como a visita na casa da Dona Romana e o café colonial da Dona Naninha.

Lembrando que cada cidade das Serras Gerais tem sua própria agência ou receptivo local. Todas as empresas são familiares, pequenas, de pessoas que acreditam muito no desenvolvimento turístico da região. A única agência que atua em todas os municípios é a Seriema Ecoturismo. Por exemplo, se quiser um roteiro que abranja várias cidades das Serras Gerias deverá entrar em contato com eles. Se quer conhecer apenas a região de Natividade, pode entrar em contato diretamente com o Onésino da Serra Geral – Turismo e Aventura.

QUER SABER MAIS SOBRE AS SERRAS GERAIS? ACESSE:

ALMAS: NATUREZA EXUBERANTE E TURISMO DE BASE COMUNITÁRIASERRAS GERAIS E CHAPADA DOS VEADEIROS NA MESMA VIAGEM?AURORA DO TOCANTINS: UM PARAÍSO PERTINHO DA CHAPADA DOS VEADEIROSSERRAS GERAIS: MELHOR ÉPOCA, PASSEIOS, HOSPEDAGENS E MUITAS DICAS!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.