Samba – 8 Rodas para curtir no Rio de Janeiro

0

Com muito prazer que neste post iremos compartilhar com vocês 8 rodas de samba imperdíveis para curtir no Rio de Janeiro.

Em primeiro lugar, antes de começarmos a batermos na palma da mão e dar aquela sambadinha tímida até cair no ritmo, vale lembrar que o Rio de Janeiro exala samba, e não é à toa que é considerada por muitas pessoas a capital do samba! Mas lembre-se, ser a capital não quer relacionado com a origem do samba.

História do Samba

Largo da prainha Rio de Janeiro

Sinceramente, falar das rodas de samba no Rio de Janeiro e não destacar a emblemática presença ilustre de Hilária Batista de Almeida, conhecida como Tia Ciata que além de cozinheira e mãe de santo brasileira, foi uma das figuras mais influentes para o surgimento do Samba Urbano Carioca. De origem baiana e depois migrada à cidade do Rio de Janeiro, sua casa foi reduto dos sambistas, assim como local onde foi o primeiro samba gravado em disco – “Pelo Telefone”.

Por falar em samba, é importante mencionarmos sobre a roda, que com a ideia de círculo, unidade, movimento, assim como um espaço onde todos podem se olhar, assim como, uma maneira única de se permitirem e organizar harmonicamente a música.

Outro fato importante que vale ser destacado, é que por muitos anos o samba foi considerado crime, ou seja, proibido por lei. Com muita resistência e luta hoje o samba é Patrimônio Imaterial do Brasil.

Enfim, se for a sua primeira vez no Rio de Janeiro, saiba que qualquer lugar que você for vai ouvir um sambinha tocando, nem que seja pelos carros ou vindo de alguma residência.

Antes de mais nada, vale lembrar existem muitas rodas de samba pela cidade do Rio de Janeiro, aqui só são algumas para aguçarmos a curiosidade dos viajantes. Sendo assim, para estimular que mais pessoas conheçam outras rodas e que esta postagem seja colaborativa, deixe nos comentários outras sugestões, assim a nossa lista é colaborativa.

Dessa forma, partiu samba! Anote todas essas dicas, tire print de tela para não cometer aquela gafe de ir chegar no samba certo, porém no dia errado.

Samba do Trabalhador

Já pensou ter a segunda-feira como o melhor dia da semana? Se você gosta de curtir um bom samba todo dia é dia e para uma boa roda, mas preciso lhe dizer que para um/uma trabalhador/a, nada mais junto que cair no samba em plena segunda feira.

Idealizado por Moacyr Luz, o Samba do Trabalhador existe a mais de 17 anos sendo um dos mais famosos no Rio de Janeiro. O clube abre às 16h, mas o samba mesmo começa as 17h e coloca todo mundo para sambar.

Agora, compartilho uma super dica, como o local é fechado, faça chuva ou faça sol, o samba sempre acontece.

Que dia? Toda segunda-feira

Que horas? À partir das 16h

Onde é? Clube Renascença – Rua barão de São Francisco, 54 – Andaraí

Entrada? Possibilidade de cobrança de ingressos

Instagram: moacyrluzesambadotrabalhador

Feira das Yabás

Yabás na língua yorubá significa Mãe rainha, assim como também é um termo usado para as orixás femininas, yemanjá e Oxum. Sendo assim, nem preciso comentar que essa feira além de sagrada é para enaltecer as rainhas que abrilhantam no samba, tocando, cantando ou organizando as comidas.

Com mais de 14 anos de história, a Feira das Yabás acontece todo segundo domingo do mês em Oswaldo Cruz, é o lugar certo para cair no samba e conciliar com roteiro gastronômico afro-brasileira e carioca.

Não estranhe se encontrar por lá o idealizador Marquinhos de Oswaldo Cruz ou ilustres mestres da velha guarda das escolas de Samba como Portela e Império.

Que dia? Todo 2º domingo do mês

Onde é? – Praça Paulo de Portela s/n

Paga Entrada? É gratuito

Instagram: FeiradasYabas

Pedra do Sal

Samba Pedra do Sal - Foto arquivo pessoal de Rebecca Aletheia
Samba Pedra do Sal – Foto arquivo pessoal de Rebecca Aletheia

Localizada na região da pequena África, mas especificamente no Largo João da Baiana, no pé do Morro da Conceição, encontra-se a Pedra do Sal. Um local regado de muita história assim como resistência de pessoas negras, africanas tem viva a sua história através do samba nesse local.

Há muitos relatos orais e algumas pesquisas que remetem que foi neste lugar em que o samba nasceu o samba urbano carioca. Além da tia Ciata, grandes nomes como João da Bahiana, Pixinguinha, Clementina de Jesus entre outros.

O lugar é tão histórico que não é à toa que é considerado patrimônio cultural da história. Bem como, no Dia Nacional do Samba – 02 de dezembro acontece a lavagem da pedra, pelos integrantes do quilombo da Pedra do Sal.

Faça chuva ou faça sol, o samba sempre terá por ali por toda a madrugada, é possível encontrar muitos estrangeiros frequentando o local pois está internacionalmente famoso. Assista aqui vídeo no youtube do Samba da Pedra do Sal

Que horas? À partir das 18h

Onde é? Largo João da Bahiana – Pedra do Sal

Paga entrada? É Gratuito

Instagram: RodadeSambaPedradoSal

Quintal de Madureira

Que Madureira é o lugar de milhões de amantes de samba e cultura afro-brasileira, não temos dúvida, e lógico que excelentes rodas de samba é possível encontrar por aqui e no nosso destaque é para este samba.

Produzido pelo Grupo Papo de Quintal o samba Quintal de Madureira, acontece todo terceiro domingo de cada mês à partir das 16h em Turiaçu.

Que dia? Todo 3º domingo do mês

Que horas? 16h

Onde é? Turiaçu

Paga Entrada? É Gratuito

Instagram:  QuintaldeMadureira

Samba do Nem e Família Tia DOCA

Sábado e domingo um dos sambas mais tradicionais do Rio de janeiro é o Samba do Nem, que acontece no Centro Cultural Tia Doca, se você é das antigas com certeza sabe o quão importante o pagode da tia DOCA é na história na cidade do Rio de Janeiro.

O espaço atualmente é um Centro cultural, assim como quintal, terreiro e grande reduto de sambistas.

Com mais de 20 anos de história o Samba do Nem abrilhanta com uma das melhores rodas de samba da cidade e com participação da família da Tia Doca.

Uma super dica, o melhor dia para curtir o samba é no domingo à partir das 18h.

Que dia? Sábado e Domingo

Que horas? 18h

Onde é? Centro de Cultura Tia Doca – Rua João Vicente, 219 – Madureira

Paga entrada? Há possibilidade de cobranças

Instagram:  NemdoSamba

Cacique de Ramos

Fundo de Quintal cantam sobre o tal Cacique de Ramos, então deixaremos que a música fale por si só, não é mesmo?

Quer dizer, vamos dar o spoiler dessa casa tradicionalíssima quando o assunto é Samba, tem como ano formal da sua formação 1961, assume seu papel em referência de um bloco de carnaval. E não foi à toa que é o reduto dos sambistas quando o assunto é SAMBA, com a madrinha do samba Beth Carvalho entre tantos outros.

Que dia? Todo domingo

Que horas? 17h

Onde é? Quadra do Cacique de Ramos

Paga entrada? Há possibilidade de cobranças

Instagram: Cacique_de_Ramos

A Gloriosa Roda de Samba

Gloriosa roda de Samba – Foto do arquivo pessoal de Rebecca Aletheia

A tradicional literalmente Gloriosa Roda de Samba acontece todo terceiro domingo na Praça da Feira Popular da Glória, é isso mesmo, feira de rua! Dessa forma, vá à feira tome um caldo de cana pra repor as energias e caia no samba com a Gloriosa.

Que dia? Todo 3º domingo do mês

Que horas? À partir das 16h

Onde é? Praça da Feira popular da Glória – Bairro da Glória

Entrada? Gratuito

Instagram: Gloriosa_RodaSamba

Samba da Dida

O samba da Dida é potência! Assim como, é um local de conexão entre passado, presente e futuro. E as quintas-feiras também é dia de cair no samba regado de muita cultura preta e ancestralidade. As rodas de samba acontecem no restaurante da DIDA, assim também conhecido como um bar com requinte de restaurante, há quem diga que é um restaurante com charme.

Em primeiro lugar, a dica é comprar ingresso antes para não ficar de fora de uma das rodas de samba mais badalada da cidade

Que dia? Toda quinta-feira

Que horas? 19h

Onde é? Rua Barão de Iguatemi, 379 – Praça da Bandeira

Entrada? Gratuito

Instagram: SambaDaDida

Samba dos Guimarães

Bom, falar de samba pelo Rio de Janeiro e não falar de Santa Teresa, é realmente esquecer a cereja do bolo, não é mesmo? Santa Teresa por si só tem um charme à parte, assim como com seu bom samba não seria diferente.

Com o famoso Mercado de Pugas, que nada mais é um local onde diversos pessoas se reúnem para comercializar bens antigos, usados e outras mercadorias (artesanatos, produção independente). Assim, após a feira acontece o famoso Samba dos Guimarães no belíssimo casarão, as rodas acontecem na parte exterior, que lota em todas as edições. Vale à pena conferir e aproveitar o samba por lá, afinal de contas, você está em Santa Teresa.

Que dia? Sábados

Que horas? 19h30 às 01h30

Onde é? Mercado das Pulgas – Rua Almirante Alexandrino, 501 – Largo do Guimarães – Santa Teresa 

Paga entrada? A maioria das vezes sim, consulte valores.

Instagram: SambaDosGuimaraes

E aí, gostou dessas dicas? Acredito que não faltam lugares, assim como dias da semana e do mês para cair no samba, não é mesmo? Então, bora cair no samba e depois conta pra gente se você foi, se essas dicas realmente valeram à pena.

Por fim, te convido a compartilhar essa matéria para que mais pessoas possam conhecer, assim como deixar aquela indireta para alguém te convidar para algum desses sambas.

Até a próxima, mas antes, partiu cair em algumas rodas samba no Rio de Janeiro?

 

Booking.com

Rebecca Aletheia, uma mulher negra, cidadã do mundo, rompendo fronteiras internas e externas, ocupando todos os lugares do mundo assim como fazendo deles a sua casa. Amante de histórias reais e das coisas simples da vida tem a facilidade em apimentar com muitas aventuras, assim como conectar vidas, pessoas e espaços, tem como lema de vida a Sankofa “voltar ao passado para ressignificar o presente e construir o futuro".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.