Serras Gerais: melhor época, passeios, hospedagem e muitas dicas!

0
44

As Serras Gerais fazem parte da maior cadeia de serras do Brasil e reúne cidades do estado de Tocantins representantes de boa parte da história desta região. Tocantins é o estado mais novo do Brasil, criado com a Constituição de 1988 e cada vez mais, vem atraindo olhares dos viajantes por suas belezas naturais. 

Localizada no sudeste do estado, as Serras Gerais ficam a pouco mais de 500 km de Palmas. E ao contrário do que muitos pensam, não é tão “ao lado” do Jalapão, que fica à aproximadamente 200 km de distância.

Veja no mapa abaixo: 

Observe que Palmas está bem mais afastada dos dois principais destinos. De um lado tem o Jalapão – como referência a cidade de Mateiros – e do outro Dianópolis, uma das “cidades base” para conhecer as Serras Gerais.

Tocantins está no coração do Brasil, fazendo divisa com Pará, Maranhão, Piauí, Bahia, Goiás e Mato Grosso. Não à toa possui paisagens diversas e natureza exuberante. 

Entendendo as Serras Gerais

Por ser a maior cadeia de serras do Brasil a região é muito grande! Não é um destino como a Chapada dos Veadeiros, Chapada Diamantina e até mesmo o Jalapão que você chega em um lugar e ali tem algumas poucas cidades de como base para conhecer seus principais atrativos. As Serras Gerais inclui 7 cidades: Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Paranã e Taguatinga. Cada uma com diferentes atrativos, com sua própria estrutura. No entanto, algumas cidades estão mais estruturadas do que outros para receber turistas.

COMPENSA CONHECER O JALAPÃO E AS SERRAS GERAIS NA MESMA VIAGEM?

NÃO! Veja a quantidade de cidades que abrange as Serras Gerais, é uma região que merece uma viagem para fazer com calma. Acho um desperdício passar correndo pelas Serras Gerais apenas para conhecer um lugar.

O município de Almas faz divisa com Rio da Conceição, que é o portal de entrada para Jalapão a partir das Serras Gerais. Embora as agências do Jalapão vendam alguns atrativos das Serras Gerais, o “desvio” e a distância deixam a viagem muito cansativa. Realmente não acho que vale o deslocamento para conhecer apenas um atrativo. Caso queira MUITO fazer os dois destinos, porque não tem jeito, de jeito nenhum… recomendo fazer um combo de no mínimo 10 dias de viagem, ficando uns 4 dias nas Serras Gerais e 6 dias no Jalapão.


DICA: Confira o post com dicas e informações sobre o Jalapão → aqui


Além do que citei, existem outras cidades que estão fora do circuito “oficial” das Serras Gerais, mas que podem ser incluídas no roteiro; como Pindorama que tem como principal atrativo a belíssima Lagoa do Japonês:

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

E o Rio da Conceição com a Lagoa da Serra que é de fato de se sentir no paraíso. Não só é lagoa extensa de água azul, cristalina, morna e areia branca, mas também pelo cenário emoldurando o céu azul e um skiline deslumbrante da serra.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

Como chegar nas Serras Gerais?

Dependendo da cidade de origem é melhor chegar de ônibus do que ir de avião por Palmas. Por exemplo, para quem saí de Brasília e Goiânia a opção mais prática será ônibus. Caso chegue pelo Aeroporto de Palmas deverá seguir via terrestre com um carro alugado ou de ônibus para umas das cidades de base. A empresa Seriema Ecoturismo oferece transfer saindo de Palmas até as Serras Gerais, o serviço é um pouco mais caro mas é uma opção para quem quer comodidade.

De Palmas para Dianópolis a viagem dura pouco mais de 5 horas e três empresas operam:

Saindo de Brasília para Dianópolis, são cerca de 11 horas de viagem e as empresas são:


DICA: nem sempre a pesquisa de busca por passagem disponibiliza as saídas pelo site, ligue para a empresa e verifique a disponibilidade.


Arco do Sol

POSSO IR POR CONTA PRÓPRIA? 

Pode, mas recomendo contratar uma agência de turismo e/ou um guia para realizar os passeios. O turismo nessa região está começando a se desenvolver e grande parte dos atrativos não tem sinalização para chegar, são pouco conhecidos (até mesmo por pessoas locais) e alguns estão em propriedades particulares.

Para chegar em determinadas regiões não é necessário ter carro tracionado, mesmo com o acesso por estrada de terra. Para lugares que a condição da estrada exige um veículo 4×4 uma opção é alugar. A Seriema Ecoturismo é a única empresa que aluga jipe por diária. Eles só tem um, por isso é bom verificar a disponibilidade e reservar com antecedência.

O que vai gastar por conta, ainda correndo o risco de estragar sua viagem não encontrando alguns lugares, é melhor contratar uma agência e/ou guia.


DICA: Ganhe 10% de desconto nos passeios informando que é leitor(a) do Raízes do Mundo.


É CARO IR COM AGÊNCIA?

Por ainda não trabalharem com um fluxo de turismo massivo todas as agências são pequenas, de pessoas locais e os guias geralmente têm outros empregos. Por isso, o preço dos pacotes é super justo! E inda vai ajudá-los crescer, fomentando a economia local, incentivando a preservação desses lugares que disputam espaço com o agronegócio e pecuária.

Em 2018 o estado do Tocantins foi um dos que mais expandiu no setor do agronegócio e essa expansão ,infelizmente, ameaça muitas reservas naturais do estado. As poucas agências de turismo que existem nas Serras Gerais e os guias locais estão fazendo um trabalho árduo para preservar esses lugares e nesse caso, a crescimento do turismo consciente ajudará muito!

Lagoa da Serra

O que vai encontrar nas Serras Gerais?

A região têm cachoeiras exuberantes, mais de 50 cavernas, cânions, rios de água cristalinas… As Serras Gerais apresenta cartões postais fora do comum, como a Cidade das Pedras, localizada próxima ao município de Almas, uma cidade de altos “edifícios” de pedra esculpidos pelas ações da natureza ao longo do tempo. Que inclusive, são formações rochosas raras.

NATIVIDADE é a cidade mais importante das Serras Gerais e possui bela arquitetura colonial, iniciada no séc. XVIII com o ciclo do ouro e hoje tem seu conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e seu Museu Histórico já foi cadeia no Brasil Império. O museu também abriga o Centro de Artesanato ainda especialista em filigrana portuguesa, técnica primorosa em trabalhar peças em ouro, algo muito antigo!

Natividade também têm cachoeiras, praias fluviais e trilhas. Como a Cachoeira Paraíso, com diversas quedas d’água de médio e pequeno porte, paredões rochosos, piscinas naturais de águas verdes e transparentes.

Na cidade de ALMAS encontra-se o Cânion Encantado com quatro quedas d’água bem juntas e com mais de 70m de altura. Pode ser visitada por trilha aquática e terrestre, vantagem em ir por terra é parar para banhos em piscinas naturais e outras cachoeiras do caminho. A caminhada de mais de duas horas é pouca coisa para o tamanho do cenário a se ver. Também em Almas está a Cidade das Pedras e o Vale dos Pássaros, todos os passeios possuem trilhas de paisagem exuberante, histórias de um passado agitado do ouro e paradas nas cachoeiras de águas claras.

Ancoragem no Cânion Encantado

Em ARRAIAS, a atração é a sua história que nasceu em um gigantesco garimpo, conhecido como Chapada dos Negros. Na época, foi cidade grande com 10 mil garimpeiros, sendo a maioria da população composta de negros. Cidade colonial com ruas estreitas e pequenas ladeiras, ainda guarda muros de pedras e muitas lendas. Cheia de lindas planícies, cortadas por cursos d’águas.

AURORA DO TOCANTINS, possui esse nome porque lá o sol nasce mais tarde, e não é mudança de fuso, são as elevações rochosas em torno da cidade que criam uma luz sem igual. Em Aurora está o Rio Azuis, menor rio do Brasil com apenas 143m de extensão. Grandioso em sua imensidão azul, seu tamanho nada deixa a desejar para os amantes de um bom mergulho em águas cristalinas.

Rio Azuis

DIANÓPOLIS,  dentre as mais antigas do Estado do Tocantins, também é cidade fundada em plena corrida do ouro, foi terra de grandes aldeias indígenas como os Gueguês, Acroás e Xerentes. Possui cavernas, a incrível Cachoeira da Ré e a Fortaleza dos Guardiões

Fortaleza dos Guardiões

A cidade de TAGUATINGA também se destaca por seus casarões coloniais, mas a vista da imponente Cachoeira do Registro é mirante certo para quem curte fazer trilha por paisagens típicas do cerrado brasileiro.

Em PARANÃ há a Praia de Dominguinhos, que na temporada de veraneio fica lotada com visitantes das cidades próximas. Para quem nunca foi em show de música, show de fogos e campeonato de futevôlei em praia de rio, aqui você vai encontrar!

As cidades da rota das Serras Gerais estão todas muito próximas e, portanto, é possível fazer um roteiro passando por vários desses locais. 

QUAL É A MELHOR ÉPOCA?

A melhor época é na seca, de abril a novembro, que garante conhecer todos os atrativos com dias de sol e muito calor. As chuvas são bem esparsas no Tocantins e mesmo nos períodos mais chuvosos é bem difícil ter aquela chuva torrencial sem fim. A chuva vem e passa rapidamente. De dezembro a março, mesmo com chuva, é possível aproveitar as Serras Gerais!

Lagoa do Japonês

Como são as hospedagens?

Não espere nada luxoso, todas as hospedagens são simples, mas muito confortáveis. A maioria delas são em casa das pessoas que se adaptaram para receber os turistas. O que para mim, é um diferencial! Todos os lugares que passei me senti em casa, super acolhida e muito bem-vinda.

Afinal, em qual cidade devo ficar?

Se optar em ficar nas cidades, as mais estruturadas são Dianópolis, Aurora do Tocantins e Natividade, mas lembrando que ainda sim tudo é bem simples.

Se quiser uma experiência mais próxima com as pessoas locais, recomendo ficar em Rio da Conceição no Quintal de Casa, na casa da Dona Eliene, que também é hospedagem e restaurante. Lá você tem a opção de quarto privado ou camping. Se não tiver barraca, não se preocupe! Ela oferece, no quintal de casa, barraca montada com colchão, roupa de cama e toalha. O lugar também funciona como restaurante e tem uma das melhores comidas das Serras Gerais. Atrás da casa ainda tem o Rio Manuel Alves, para refrescar durante um passeio e outro.

Para uma hospedagem ainda mais genuína, recomendo a casa do Seu Davi e Dona Antônia. O casal mora na Serra Negra, no município de Almas e tem como vizinho toda uma natureza abundante. Eles vivem com o necessário, sem energia elétrica e com muita alegria! Eles são a própria manifestação do amor e estar ali é se permitir integrar com a natureza e entrar em outro tempo, desconectado um pouco do mundo externo.

Na propriedade deles encontra-se a Cachoeira da Cortina, no Vale dos Pássaros, e Cachoeira do Urubu Rei. De lá, ainda é possível conhecer o Arco do Sol e conhecer o Cânion Encantado, na propriedade vizinha.


DICA: A reserva desses locais já estão inclusas em alguns pacotes da Seriema Ecoturismo. No Quintal de Casa pode fazer a reserva diretamente pelo número: (63) 99278-3453. Já no Seu Davi e Dona Antônia precisam de um intermediário pois eles não tem telefone.


Seu Davi e Dona Antônia ♥

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cris Marques (@raizesdomundo) em

Quantos dias são necessários para conhecer os principais atrativos?

Recomendo 5 dias no mínimo, menos que isso ficará bem corrido. São muitos atrativos, alguns deslocamentos mais longos e para fazer com calma (e realmente conhecer) esse é o tempo ideal. Nesse tempo conseguirá conhecer:

  • Cachoeira da Sombra
  • Praia do Pequizeiro
  • Rio Azuis
  • Cânion Encantando
  • Arco do Sol
  • Fortaleza dos Guardiões
  • 17 Travessias
  • Lagoa da Serra
  • e muito mais!
Praia do Pequizeiro

O não posso deixar de levar?

Leve roupas confortáveis e frescas para os dias quentes. Quem tem a pela mais sensível recomendo blusas de manga comprida para trilhas. De calçado use bota de trekking e tênis híbridos (para as trilhas que passam dentro da água).  Não esqueça também de levar chapéu, roupa de banho e uma garrafinha para água, o sol é bem quente.

POSSO LEVAR CRIANÇA E/OU PESSOA IDOSA?

Pela abrangência da região e diversidade de atrativos é possível ir com crianças e idosos. As opções de visitação de locais de fácil acesso são várias: Rio Azuis, Lagoa da Serra, passeios históricos, Lagoa do Japonês,  boia cross (para crianças a partir de 8 anos), entre outros. Tem para todas as idades!

Trilha aquática 17 travessias
Caverna
Praia do Pequizeiro
Lagoa da Serra
Arco do Sol

Confira os posts completos de algumas regiões:

  • Aurora do Tocantins

  • Dianópolis + Rio da Conceição

  • Almas

Para saber mais sobre o Tocantins:

  • Jalapão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.